Quem foi vacinado ainda pode transmitir o coronavírus? - CMN - Campos Magazine News

News

sexta-feira, 2 de abril de 2021

Quem foi vacinado ainda pode transmitir o coronavírus?

 

Divulgação

A vacinação contra Covid-19 avança de forma lenta na maior parte do mundo e mesmo para quem já foi imunizado, as recomendações de distanciamento social e uso de máscara permanecem. Mas será que depois de vacinado, eu ainda posso transmitir o coronavírus? Bom, primeiro é importante destacar que os imunizastes atuais são extremamente eficientes para evitar sintomas graves da doença.


Apesar disso, quem já tomou a vacina pode ser infectado e, mesmo sem desenvolver sintomas, pode transmitir o vírus. As chances disso acontecer são menores do que em alguém que ainda não foi imunizado. Estudos indicam que a vacina reduz a possibilidade de transmissão da Covid-19, mas não elimina ela.


Um vacinado possui menos coronavírus abrigado no nariz, isso reduz as chances de transmitir a doença. Mas ainda é preciso levar em conta as novas variantes que, da mesma forma que algumas vacinas são menos eficazes contra ela, também devem ter uma taxa de infecção maior.


Vacinado pode transmitir Coronavírus


“Uma pessoa vacinada controla melhor o vírus, então as chances de transmissão serão muito reduzidas”, disse o Dr. Robert Gallo, especialista em vírus da Escola de Medicina da Universidade de Maryland, para uma reportagem da AP.


O especialista, no entanto, ressalta que ainda sabemos pouco sobre o vírus e ainda não tivemos um tempo suficiente de vacinação para saber o resultado concreto disso. Por exemplo, da mesma forma que um imunizante possui um tempo de “validade”, a proteção contra uma eventual transmissão também deve reduzir com o tempo. “A vacina é essencial. Mas não é uma cura para tudo o que acaba com a epidemia amanhã”, completa Gallo.


“Se você mudar seu comportamento, ainda poderá espalhar o vírus, manter o número de casos elevado e colocar em risco outras pessoas que também precisam da vacina, mas estão mais atrás na fila.” disse o vice-diretor médico da Inglaterra, Jonathan Van-Tam.


Os especialistas explicam que outro fator que deve ser considerado são os diferes tipos de vacinas disponíveis no mercado. A eficácia delas varia e a possibilidade de um vacinado transmitir o coronavírus também segue uma ideia parecida. No entanto, nenhum imunizante atual reduz completamente as chances de um vacinado transmitir o coronavírus.


“A Pfizer reduz a carga viral em até quatro vezes e, por isso, poderia estar também reduzindo a transmissão do vírus. Mas ainda não temos essa certeza”, diz a epidemiologista Denise Garrett, vice-presidente do Instituto Sabin (EUA).









Via AP

Nenhum comentário:

Postar um comentário