São Francisco de Itabapoana prossegue com barreiras sanitárias - CMN - Campos Magazine News

News

terça-feira, 18 de agosto de 2020

São Francisco de Itabapoana prossegue com barreiras sanitárias

São Francisco possui uma bairreira na localidade de Imburi, na RJ-224
As duas Barreiras Sanitárias em São Francisco de Itabapoana que permitem apenas a entrada de moradores ou de pessoas que comprovem estar a trabalho no município, tiveram movimento intenso no último fim de semana. De acordo com assessoria de comunicação da Prefeitura, desde o dia 10 de julho a fiscalização acontece das 17h de sexta-feira até às 17h de domingo, ininterruptamente. O objetivo é evitar o contágio e a propagação do novo coronavírus (Covid-19). O município se encontra na fase amarela no combate à doença. Nesta terça-feira (18), havia 461 casos confirmados com 21 mortes.

“Na Barreira de Imburi, na RJ-224, na altura do Posto 15 do BPRv (Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual), na sexta (14) e sábado (15), 1858 veículos passaram e 40 tiveram que retornar. No domingo (16), 1494 seguiram viagem e 181 voltaram. Já em Barra do Itabapoana, na sexta e no sábado, 615 passaram e 33 retornaram; e no domingo, 365 prosseguiram e 27 voltaram”, informou o comandante da Empresa Municipal de Trânsito (Emtransfi), coronel Eduardo Dias.

Outra Barreira Sanitária se encontra no distrito de Barra do Itabapoana

Para passar pelas Barreiras Sanitárias é necessário portar o Cartão Nacional de Saúde ou título de eleitor, ambos vinculados ao município, junto com documento de identidade oficial com foto. São aceitos ainda título público de propriedade ou lançamento de tarifa de energia de imóvel situado em SFI, em nome do próprio, ou documento que identifique o vínculo familiar em 1º ou 2º grau com o dono.

Para comprovar o motivo de trabalho é preciso apresentar, além de identidade oficial com foto, um dos seguintes documentos: declaração de trabalho emitida pelo empregador nos últimos 30 dias; contracheque (servidor público); identidade profissional (área de saúde, direito, segurança pública, assistência social e demais atividades essenciais); documento fiscal (serviço de entrega de produtos/mercadorias de qualquer natureza); documento autorizativo do exercício da referida atividade (serviço de transporte de passageiros).

O trabalho é coordenado pela Emtransfi e Guarda Civil Municipal (GCM), tendo apoio da Secretaria Municipal de Saúde, Polícia Militar (PM), Polícia Civil, Departamento de Postura e demais órgãos do poder público municipal.





Fonte: Ascom SFI

Nenhum comentário:

Postar um comentário