Lockdown em Campos enfraquece movimento nas ruas - CMN - Campos Magazine News

News

segunda-feira, 18 de maio de 2020

Lockdown em Campos enfraquece movimento nas ruas

Foto: Rodrigo Silveira
Campos iniciou nesta segunda-feira (18) o lockdown como forma mais rígida de enfrentamento à pandemia de coronavírus, que no município já matou 18 pessoas e mais de 330 foram infectadas. Nesta manhã, o tráfego de veículos foi bem menor do que em dias anteriores, quando o lockdown não havia sido decretado. Inicialmente, a medida extrema de isolamento vale até o dia 24 de maio, podendo ser prorrogada. Além de Campos, outros municípios da região, como São João da Barra, também decretaram lockdown.
Para garantir o cumprimento do decreto, várias barreiras foram montadas em pontos estratégicos do município, como na avenida Pelinca; no cruzamento na rua Tenente Coronel Cardoso e avenida José Alves de Azevedo; nas imediações da rodoviária Roberto Silveira; e outros. Nesse locais, blitzen são realizadas e a passagem de veículos só é permitida para ida a serviços de saúde ou farmácias, para compra de alimentos, bem como para ida a estabelecimentos autorizados a atender ao público e, ainda, os profissionais, professores e pesquisadores das instituições de ensino e pesquisa que atuam em parceria com o município para desenvolvimento de soluções para o combate à pandemia da Covid-19.

Entre 18 e 24 de maio, fica suspenso atendimento presencial ao público em estabelecimentos comerciais e prestadores de serviço em funcionamento no município, inclusive em bares, restaurantes e estabelecimentos congêneres. Porém, a entrega de mercadorias em domicílio (delivery) está autorizada, ficando proibidos os sistemas de retirada no estabelecimento, como “Drive Thru” e “take away”.

Postura intensifica fiscalização

A superintendência de Postura intensificou a fiscalização a partir desta segunda-feira (18). Somente nos últimos dois meses, após a implantação do distanciamento social por conta da pandemia do novo coronavírus, a Postura já realizou mais de 2.100 fiscalizações, com a aplicação de 235 multas até esta sexta-feira (15), das quais, 80% em casos de reincidência.

— Foram casos de comerciantes e empresários que, mesmo alertados, continuaram não respeitando os decretos da Prefeitura, não restando a nós outra alternativa, senão a multa. Nesta nova fase de fiscalização mais intensa, vamos continuar atuando em conjunto com as forças de segurança para reduzir a níveis aceitáveis, a presença de pessoas nas ruas — afirma o superintendente de Posturas, Márcio Aquino.






Por Folha 1

Nenhum comentário:

Postar um comentário