HPC vai receber R$ 3,3 Milhões de convenio com Ministério da Saúde - CMN - Campos Magazine News

News

segunda-feira, 6 de janeiro de 2020

HPC vai receber R$ 3,3 Milhões de convenio com Ministério da Saúde

 Foto: Ascom/Divulgação
O deputado federal Christino Áureo esteve em Campos, nesta segunda-feira (6), para a entrega dos recursos destinados ao Hospital Plantadores de Cana (HPC). 

Acompanhado pela comitiva, pelo secretário estadual de Agricultura, Marcelo Queiroz, e pelo vereador Álvaro César, ele participou de uma entrevista coletiva, no início da tarde, com os diretores do HPC e visitou instalações do hospital. 

A unidade hospitalar receberá R$ 3,3 milhões, oriundos de um convênio com o Ministério da Saúde, que serão destinados a atendimento a seis leitos de UTI tipo A, 10 de UTI Neonatal e 24 para gestantes de alto risco. O valor será dividido em 12 parcelas. 

O deputado também participou da entrega de recursos para outros setores, incluindo a área rural, no município. O hospital enfrentou uma grave crise, no final de 2019, que resultou na suspensão de atendimento pediátrico, cirurgias eletivas e fornecimento de alimentação a acompanhante de pacientes. A interrupção ocorreu devido a atraso no repasse de verbas municipais.

O convênio entre o HPC e o Ministério da Saúde foi assinado no dia 17 de dezembro. Conforme anunciado pela assessoria de Christino Áureo no mês passado, “trata-se de uma emenda carimbada e o recurso vai para ser encaminhado para secretaria de Saúde do município que terá que repassar o valor para o hospital”. “O hospital é muito bem administrado, com transparência e seriedade, mas precisa de recursos para desenvolver o trabalho sério a que se propõe. Por isso decidimos buscar estes recursos para a unidade que atende a cidade de Campos, mas também outros municípios do Norte Fluminense”, afirmou o deputado, à época.

Dívida e suspensão de serviços — Entre os meses de novembro e dezembro, o Hospital Plantadores de Cana suspendeu, temporariamente, os serviços de atendimento a crianças, a realização de cirurgias eletivas e a alimentação a quem acompanha os pacientes da unidade. 

Por causa da falta do repasse de verbas municipais, a promotoria da Infância e da Juventude de Campos protocolou, no dia 6 de novembro, duas ações civis públicas contra o município por falta de repasses de cerca de R$ 11 milhões ao HPC e Hospital Beneficência Portuguesa. O HPC também procurou diretamente a Justiça e recebeu cerca de R$ 2,5 milhões judicialmente e R$ 2 milhões via verba estadual. Segundo o hospital, ainda há dívida que o município deve, no valor de cerca de R$ 5,5 milhões.




Fonte: Folha 1

Nenhum comentário:

Postar um comentário