Botafogo vence o CSA por 2 a 1 e abre distância do Z4 do Brasileirão - CMN - Campos Magazine News

News

terça-feira, 22 de outubro de 2019

Botafogo vence o CSA por 2 a 1 e abre distância do Z4 do Brasileirão

Com roupa e futebol renovados, Alvinegro mostrou 'jeito Valentim' e futebol vertical para superar o CSA e se distanciar da zona de rebaixamento
Vítor Silva/Botafogo
Do uniforme ao estilo de jogo, o Botafogo mostrou um novo visual e venceu o CSA por 2 a 1 nesta segunda-feira (21), no Nilton Santos. No segundo jogo sob o comando de Alberto Valentim, o Glorioso abandonou de vez o 'barroquismo' e mostrou um futebol intenso e vertical para respirar na tabela de classificação. Com o resultado, o Alvinegro chega a 33 pontos, abrindo cinco da zona de rebaixamento.

As duas equipes voltam a campo no próximo domingo. O time de General Severiano vai a Porto Alegre para enfrentar o Grêmio, às 16h, na Arena. O CSA — que permanece com 26 pontos e fica no Z4 — continua Rio de Janeiro, onde encara o líder Flamengo, às 18h, no Maracanã.

Mão de Valentim

Com uma escalação ofensiva, o Botafogo começou em cima e, aos 20 segundos de partida, já finalizava pela primeira vez, em cabeceio de Rangel que passou perto da trave. Sob nítida influência de seu novo comandante, o Glorioso atuava com boa intensidade, apesar dos erros na resolução das jogadas.

Ajuda bem-vinda!

Se o volume de jogo não respingava no número de chances claras, o adversário deu uma mão - ou melhor, um pé. Aos 15, Luiz Fernando cruzou da direita, e Castán desviou contra o próprio gol. Era o 1 a 0 de Botafogo elétrico. O mesmo camisa 9, após contra-ataque em três toques do Alvinegro, bateu cruzado, raspando a trave esquerda. A única defesa de Gatito no primeiro tempo veio somente nos acréscimos, após bom chute de longe de Apodi (sempre ele).

Toma lá...

O Glorioso voltou do intervalo marcando território. Aos cinco, Rangel teve chance na pequena área, mas João Carlos pegou à queima roupa. O duelo parecia sob o controle alvinegro até que, aos 19, em disputa de cabeça na área, Yuri, desequilibrado, tocou a mão na bola. Ricardo Bueno bateu firme e Gatito até tocou na bola, que morreu mansa no fundo do gol.

Dá cá!

A resposta dos donos da casa foi imediata. Dois minutos após o empate alagoano, Gabriel fez um lançamento cinematográfico do campo de defesa e achou Igor Cássio na grande área ofensiva. O jovem dominou, fuzilou de pé esquerdo, e marcou seu primeiro gol com a camisa do Botafogo. Aos 33, o CSA perdeu João Vitor, expulso, e ficou entregue ao time de General Severiano, que voltou a triunfar após duas derrotas em sequência no Brasileirão.

BOTAFOGO 2 X 1 CSA

Estádio: Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 21/10/2019, às 20h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Leirson Peng Martins (RS) e Jorge Eduardo Bernardi (RS)
Árbitro de vídeo: Daniel Nobre Bins (RS)
Assistentes de VAR: Vinicius Gomes do Amaral (RS) e Michael Stanislau (RS)
Público e renda: 18.199 presentes / 16.342 pagantes / R$ 334.422,00
Cartões amarelos: Cícero e Rickson (BOT); Carlinhos e João Vitor (CSA)
Cartões vermelhos: João Vitor 33'2ºT

Gols: Luciano Castán, contra 15'1ºT; Ricardo Bueno 21'2ºT; Igor Cássio 23'2ºT

Botafogo: Gatito Fernández; Marcinho, Marcelo Benevenuto (Kanu, intervalo), Gabriel e Yuri; Cícero (Rickson, 29'/2ºT) e João Paulo; Leo Valencia, Diego Souza e Luiz Fernando (Igor Cássio, 19'/2ºT); Victor Rangel. Técnico: Eduardo Barroca

CSA: João Carlos; Dawhan, Alan Costa, Luciano Castán e Carlinhos; Naldo (Celsinho 34'/1ºT), João Vitor e Jonatan Gómez (Ricardo Bueno, 17'/2ºT); Warley, Apodi e Alecsandro (Jarro Pedroso, 31/2ºT). Técnico: Argel Fucks









Por Lance

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tempo - Tutiempo.net