Procissão encerra festividades religiosas pelo Padroeiro de Campos - CMN - Campos Magazine News

News

terça-feira, 6 de agosto de 2019

Procissão encerra festividades religiosas pelo Padroeiro de Campos

Foto Genilson Pessanha / Reprodução Folha 1
Um dia inteiro de celebração ao padroeiro de Campos, o Santíssimo Salvador. Na manhã de ontem, a Catedral do Santíssimo Salvador ficou lotada durante a Santa Missa Solene. Iniciada às 10h, a celebração foi presidida pelo bispo Diocesano de Campos, Dom Roberto Francisco Ferrería Paz, sendo concelebrada pelo bispo da Administração Apostólica São João Maria Vianney, Dom Fernando Rifan. O ponto alto do feriado religioso foi a procissão, que reuniu mais de oito mil fiéis, além de ministros e padres de outras cidades vinculadas à Diocese de Campos.

A procissão começou pouco depois das 16h. No começo do trajeto, em frente à Floricultura São Salvador, o empresário Salvador Marques derramou pétalas de rosas sob a imagem do padroeiro de Campos. Em seguida, padres, seminaristas, diáconos e ministros conduziram o cortejo da solene procissão.

Pouco antes das 18h, a imagem do Santíssimo Salvador voltou a praça, acolhida por uma multidão. No palco oficial, junto de padres, o Bispo Diocesano de Campos, Dom Roberto Francisco Ferrería Paz, celebrou o padroeiro. Ele concedeu uma bênção aos quatro cantos do município, mantendo a tradição por ele iniciada há exatos oito anos, desde o momento em que assumiu a Diocese de Campos.

- O Senhor Santíssimo Salvador escolheu Campos como sua terra. Orgulhosos de tal presente, somos um povo apaixonado por seu padroeiro e, com a força que ele nos concede, seguimos construindo uma cidade próspera, com trabalho e dignidade - disse Dom Roberto.

A festa terminou com apresentações musicais. O primeiro show, no canteiro de barracas da Catedral, trouxe a bonita voz do missionário Nelinho. Em seguida, no palco oficial, a banda Pequeninos do Senhor encerrou a festa, com um grandioso espetáculo de louvor.

Festividades anteriores - Ao som do Coral Diocesano, sob a regência do maestro Fabiano Domingues, a missa das 10h emocionou os fiéis. Em suas palavras, Dom Roberto Francisco enfatizou a importância do dia 6 de agosto, data em que a Igreja Católica celebra a transfiguração de Jesus como Salvador.

— Somos uma terra abençoada, de gente trabalhadora e honesta. Juntos, os campistas vencem desafios diários, mantendo a força desse chão. Com as bençãos do Santíssimo Salvador, seguiremos firmes. Que o Cristo transfigurado nos guarde sempre — disse Dom Roberto.



Folha  1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tempo - Tutiempo.net