Operação apreende animais vítimas de maus-tratos no Mercado Municipal - CMN - Campos Magazine News

News

quinta-feira, 25 de abril de 2019

Operação apreende animais vítimas de maus-tratos no Mercado Municipal

Reprodução
A Defesa Agropecuária Estadual recebeu denúncia de maus-tratos contra animais, mantidos sem condições no Mercado Municipal de Campos para comercialização. A informação resultou em uma operação realizada, na manhã desta quinta-feira, com a Guarda Ambiental Municipal (GAM), a Vigilância Sanitária Municipal e o Grupo de Apoio aos Promotores (GAP). 

Somente a Defesa Agropecuária apreendeu cerca de 200 frangos, que serão sacrificados. São animais que podem transmitir zoonoses, causando problemas de Saúde Pública.

A denúncia é da 2ª Promotoria de Tutela Coletiva, oferecida por Marcelo Lessa, e envolve, além de maus-tratos, o perigo de expor os animais em locais onde também são expostos alimentos. De acordo com o agente da Defesa Agropecuária, Milton Osvaldo Santos Júnior, o Ministério Público recebeu denúncia relacionada à criação, transporte e comercialização de aves, sem origem sanitária, caracterizando possíveis maus-tratos.

— Por conta disso, foi acionada nossa equipe da Defesa Agropecuária, a Vigilância Sanitária e a Guarda Ambiental Municipal. Uma equipe do GAP veio nos acompanhando, junto com a Polícia Militar. Nós constatamos, de fato, a criação irregular de animais, comércio, maus-tratos que eles receberam. Existem animais com cegueira, formação de papiloma, penugem caída; um volume de animais em um ambiente e sujo. Nenhum controle sanitário — explicou.

Milton afirmou que o risco maior não é apenas para o consumidor que compra e abate essas aves, mas também para quem cria:

— Às vezes, você compra um animal para levar para a sua propriedade e não tem a origem sanitária dele. Chegando lá, ele pode disseminar uma doença. Quando se trata de uma criação no seu ambiente, é uma coisa. Agora, expor terceiros a riscos é o que gera o problema. Foi isso que motivou a denúncia. É um crime, principalmente no que diz respeito a questão de maus-tratos. A legislação é bastante incisiva. Aí, vai ficar a cargo da autoridade policial, na delegacia, decidir sobre isso. 
 (Foto: Divulgação)




Folha 1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tempo - Tutiempo.net