Campos mantém Fase Vermelha com novas medidas, entre elas, barreiras na área central da cidade - CMN - Campos Magazine News

News

segunda-feira, 5 de abril de 2021

Campos mantém Fase Vermelha com novas medidas, entre elas, barreiras na área central da cidade

Campos continua com 100% dos leitos ocupados e com fila de espera para internações em leitos clínicos e de UTI


CCCC alerta que velocidade de contágio da Covid obriga a restrições maiores

Foto: César Ferreira

Os médicos que coordenam o Centro de Controle e Combate do Coronavírus (CCCC), mantido pela prefeitura de Campos, disseram nesta segunda-feira (05) na reunião eletrônica do Gabinete de Crise de Combate à Covid, que o comportamento do vírus faz com que o volume de pacientes que dá entrada na unidade seja superior ao da alta e que a velocidade de contágio obriga o município a manter medidas restritivas ou, até mesmo, ampliá-las. 


Patrícia Meireles, coordenadora do CCCC, observou que o quadro é dramático: “Se não arrochar as medidas restritivas, se não houver abertura de mais leitos, a escalada de óbito só vai aumentar”. E, acrescenta a coordenadora: “A velocidade de entrada do paciente é muito maior do que a velocidade de saída. Nos últimos dias a gente está vendo assustadoramente quantidade de óbitos, apesar de todo empenho, de toda estrutura, de todo corpo clinico”, disse.


A medida restritiva que se faz neste momento não reflete para nós na ponta. A cidade precisa ser fechada, as pessoas não podem transitar na rua, tamanho é o caos que estamos vivendo. Não estou sendo dramática. Hoje eu tenho paciente dividindo cilindro de oxigênio na emergência, paciente dividindo respirador, paciente dividindo cadeira”, acrescentou a coordenadora.


Simone Serafim, coordenadora da UTI da Beneficência Portuguesa, disse: “Assusta o grande número de jovens, que já chega extremamente grave e com taxa de letalidade altíssima. Metade de meus doentes eram jovens de 20 a 50 anos neste fim de semana”. E, continua: “Se as medidas restritivas não forem sérias, não sei o que será da gente. O nosso grupo médico está cansado, intubamos cinco pessoas por dia na UTI, já tivemos sete intubações no dia no CCCC. Foram quase 400 óbitos na unidade. São quase 400 histórias que temos que conversar com a família”, afirmou.



Prefeitura vai montar barreiras para evitar circulação na área central

O município de Campos mantém a Fase Vermelha – nível 5 até o próximo dia 12 (segunda-feira da próxima semana). Nesta segunda-feira (06), foi publicado o Decreto 113/2021 com novas restrições. Estão mantidas as proibições do decreto anterior e, agora, ruas do quadrilátero da área central também serão interditadas a partir desta terça-feira (06) para evitar a circulação de pessoas e veículos, só podendo circular as que comprovarem residência ou a necessidade de deslocamento em razão de pagamento em agências bancárias ou a estabelecimentos cujo funcionamento é permitido. O atendimento presencial no comércio continua suspenso, mas podendo funcionar em sistema “delivery”, ou seja, com entrega em domicílio. 

A interdição compreenderá os seguintes trechos:  
  • Avenida José Alves de Azevedo, a partir da Rua Dr. Siqueira até a Avenida XV de Novembro. Da XV de Novembro até a Rua Marechal Floriano. Também estarão interditados o trecho da Marechal Floriano entre as ruas Saldanha Marinho e 21 de Abril. 
Ao todo, serão 16 trechos de interdição fazendo um cordão de isolamento na tentativa de evitar aglomerações, incluindo a Praça São Salvador e o Boulevard Francisco de Paula Carneiro.  

Na Avenida José Alves de Azevedo, haverá barreiras nos seguintes cruzamentos: 
  • Ruas Siqueira Campos, Tenente Coronel Cardoso (Formosa), Gil de Góes, além da Hélion Póvoa com Gil de Góes. Na XV de Novembro, as interdições serão nos cruzamentos das ruas Barão de Amazonas, Paul Percy Harris (lateral da Praça São Salvador), Governador Teotônio Ferreira de Araújo e Rua dos Andradas. As outras interdições ocorrerão na Rua Marechal Floriano nos seguintes cruzamentos: com a Rua Saldanha Marinho, com a Santa Efigênia, João Pessoa, Sete de Setembro e 21 de Abril, portanto, a entrada de veículos e pessoas nestes cruzamentos estará interditada
Nos pontos interditados, estarão agentes da Guarda Civil Municipal e da Polícia Militar. 
Foto: Ilustração

Campos segue informações do grupo técnico de médicos e pesquisadores que mostram o município com variantes dos vírus mais agressivas no contágio e na letalidade, com 40 pessoas na fila de espera por leitos de UTI (26 pacientes) e clínicos (14 pacientes). 

O subsecretário de Atenção Básica, Vigilância e Proteção da Saúde, Charbel Kury, informou em reunião do Gabinete de Crise Covid-19 que os pacientes infectados pela nova variante são de internação longa, o que significa que um paciente sai de alta da internação com 22 dias ou que, em média, morre com 19 dias de internação clínica. É um paciente clinicamente que anda no limite entre a vida morte, precisando de fisioterapia, de oxigênio, de cuidados especiais. A restrição de duas semanas ainda mantém casos, porque demora a produzir resultados”, afirmou.

Para o subsecretário de Saúde, Paulo Hirano, não há alternativas para o município: “Não há relaxantes musculares para entubar, os médicos têm que improvisar soluções. Não há equipamentos ou profissionais médicos, é isso em todo o Brasil. Nós temos um objetivo maior, que é a vida das pessoas que está em risco. Risco esse que está sendo mitigado com a redução das pessoas. A única maneira de intervir para interromper esse fluxo desesperador são as medidas restritivas de circulação e de isolamento social. Nessa hora temos todos que nos unir para aliviar esse processo. Nós vamos chegar a um momento que terá que se escolher quem será atendido, essa é a pior situação para um médico. É preciso que a população entenda esse cenário. A única coisa que todos podem ajudar é ficar em casa, evitar contato, usar a máscara”, finalizou Paulo Hirano.

A população deve continuar seguindo os protocolos “Regras da Vida”, mantendo o distanciamento, utilizando o álcool 70% para higienização das mãos e a máscara facial. A fiscalização da Vigilância Sanitária segue diariamente em todo o município. Denúncias podem ser feitas através do telefone (22) 99868-0244.













Secom Prefeitura de Campos

Nenhum comentário:

Postar um comentário