Norte e Noroeste têm semana com maior número de mortes desde início da pandemia - CMN - Campos Magazine News

News

sexta-feira, 24 de julho de 2020

Norte e Noroeste têm semana com maior número de mortes desde início da pandemia

Com 59 mortes confirmadas entre 12 de julho e o último sábado (18), a região teve a semana com maior número de óbitos desde o início da pandemia do novo coronavírus. O crescimento foi de 34,1% em relação aos sete dias anteriores, de acordo com levantamento do Painel Covid-19 Norte e Noroeste Fluminense.

Por outro lado, as duas regiões apresentaram queda na quantidade de novos casos confirmados pela terceira semana seguida. Foram 1.418 infectados entre 12 e 18 de julho, uma redução de 27% em comparação com a semana anterior, entre 05 e 11 de julho, quando foram registrados 1.942 casos.

Campos foi, novamente, a cidade com maior quantidade de vidas perdidas no período, com 16 óbitos. Na sequência, aparece Itaperuna, com 11 mortes. É a primeira vez em dez semanas que o município mais populoso do Noroeste Fluminense superou Macaé, que registrou nove mortes. A última vez que isso aconteceu foi entre os dias 03 e 09 de maio, quando Itaperuna contabilizou um óbito e Macaé nenhum.

Em relação à semana anterior, entre 05 e 11 de julho, as três cidades registraram crescimento na quantidade de óbitos. Campos passou de 13 para 16; Itaperuna, de seis para 11; e Macaé, de sete para nove.

O pico anterior na quantidade de mortes aconteceu entre 07 e 13 de junho e entre 28 de junho e 04 de julho, com 49 vidas perdidas. O índice chegou a cair para 44 entre 05 e 11 de julho, mas disparou e chegou a 59 na última semana.

De todos os 22 municípios da região, apenas sete não registraram mortes na semana passada. Entre as cidades com menos de 100 mil habitantes, São João da Barra confirmou a maior quantidade de óbitos no período, com sete vidas perdidas para o coronavírus.

Queda nos casos confirmados

Se o número de mortes subiu e bateu recorde, a quantidade de casos confirmados no Norte e Noroeste caiu 27% e atingiu o menor patamar em quase um mês. Foram 1.418 pessoas infectadas entre 12 e 18 de julho, superando as 1.942 da semana anterior. O pico, até o momento, foi registrado entre 28 de junho e 04 de julho, com 2.272 pacientes diagnosticados.
A última vez que a região teve menos de 1.500 casos confirmados em sete dias foi entre 14 e 20 de junho, com 1.179 casos confirmados de Covid-19. Esta foi a semana anterior ao início das testagens em massa em Macaé. A queda no índice de infectados no município, de 885 para 296, ajudou a puxar o indicador da região para baixo.

Os números completos de cada semana podem ser consultados em nosso site: http://covid19nortenoroeste.com




Parahybano

Nenhum comentário:

Postar um comentário