Explodem casos de COVID-19 na Bacia de Campos, diz Sindipetro-NF - CMN - Campos Magazine News

News

quinta-feira, 23 de abril de 2020

Explodem casos de COVID-19 na Bacia de Campos, diz Sindipetro-NF

Reprodução
De acordo com o Sindipetro-NF, sindicato dos petroleiros, nos últimos dias aumentaram os casos de COVID- 19 nas plataformas. Sete plataformas tem relados de casos pelos trabalhadores. São elas P-50 , P-26, P-18, P-35, P-20, P-33 e P-62. Dessas, a P-26 é a plataforma que parece ter a situação mais complicada. Ontem desembarcaram 13 trabalhadores com sintomas da doença, segundo o Sindipetro.

Segundo a Agência Nacional de Petróleo existem 105 trabalhadores infectados que estiveram em alguma unidade marítima em todo país, mas os sindicatos acreditam ser muito mais pela falta de testagem.

O sindicato tem a informação que diariamente desembarcam trabalhadores com quadro de COVID-19 e todos são testados. Já os trabalhadores que desembarcam normalmente, sem quadro da doença, que podem ser assintomáticos, não estão sendo testados. De acordo com o Sindipetro, existe a denuncia de trabalhadores que ficaram uma semana ao lado de um trabalhador com COVID-19 em P-26 e não foram testados.

Essa situação é gravíssima porque as pessoas estiveram a bordo juntas e estão indo para suas casas e cidades sem serem testadas. O Sindipetro-NF solicitou desde o mês passado que a Petrobrás testasse todos os trabalhadores, mas a empresa alega não ter testes para isso.

"A gestão através do seu setor de SMS, já foi cobrada, mas ainda não respondeu ao sindicato". 

O Sindipetro-NF tem acompanhado incansavelmente esses casos de COVID-19, apesar de não possuir o número de casos oficiais, porque a empresa não está repassando para o sindicato. “A diretoria pediu no dia 18 de março uma série de cuidados no embarque e desembarque do pessoal e no dia 25 enviou um novo ofício cobrando a testagem.  Os casos que aparecem agora são frutos da forma irresponsável pela qual a empresa trata a saúde dos seus trabalhadores” – comenta o Coordenador do Sindipetro-NF, Tezeu Bezerra.





Nenhum comentário:

Postar um comentário