SP confirma quatro mortes pelo coronavírus no estado - CMN - Campos Magazine News

News

quarta-feira, 18 de março de 2020

SP confirma quatro mortes pelo coronavírus no estado

Secretaria Estadual da Saúde confirmou três novas mortes nesta quarta-feira (18). Primeira vítima fatal no país foi registrada na terça (17) em SP.
O estado de São Paulo registrou três mortes pelo novo coronavírus nesta quarta-feira (18). Com isso, o estado tem quatro vítimas fatais da doença, segundo a Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo.

As três mortes são de homens, com problemas de saúde anteriores e idades de 65, 81 e 85 anos, segundo a Secretaria Estadual da Saúde. Todos foram atendidos em hospital privado da capital. O paciente de 81 anos é morador do município de Jundiaí e os demais de São Paulo.

O primeiro caso no Brasil de morte de pessoa infectada pelo novo vírus (Sars-Cov-2) foi confirmado nesta terça-feira (17) na capital paulista. Já no começo da tarde desta quarta-feira (18) outras duas mortes foram registradas por uma rede de hospitais particulares de São Paulo, e os registros foram confirmados pela secretaria.

O estado de São Paulo também registra 240 casos confirmados da doença, segundo balanço desta quarta-feira (18). Trata-se de um aumento de 46% em relação ao balanço anterior, que confirmava 164 casos.

Desses, 214 estão na cidade de São Paulo, 6 em São Caetano do Sul, 6 em Santo André e 3 em São Bernardo do Campo.

Osasco, Ferraz de Vasconcelos, Cotia, Barueri, Guarulhos, Mauá, Santana do Parnaíba, São José dos Campos, Campinas, São José do Rio Preto e Jaguariúna registram um caso confirmado cada.

O balanço desta quarta-feira (18) registra as primeiros casos do novo coronavírus no interior do estado. Até o balanço anterior, todos os registros estavam restritos a cidades da Grande São Paulo

Na entrevista coletiva foi esclarecido como será o trabalho dos agentes funerários durante o sepultamento de vítimas do coronavírus em São Paulo. No caso dos velórios, a orientação, segundo o secretário da Saúde, é de fechar o caixão para evitar o contato das pessoas. Caberá ao serviço de verificação de óbito liberar os corpos e já existe um protocolo específico para isso, segundo Paulo Menezes, coordenador do comitê de operações emergenciais (COE) da Secretaria Estadual de Saúde.

“A orientação é colocar o corpo num saco plástico, fechar e limpar externamente o saco com álcool, que é uma substância muito eficiente contra o coronavírus”, declarou Menezes.

Com o aumento do número de mortes ao redor do mundo, vários países já estabeleceram protocolos de segurança com relação aos mortos. A China proibiu funerais, assim como a Itália. A Espanha recomenda velórios sem aglomeração de pessoas, assim como o Ministério da Saúde do Brasil.

“Este óbito, infelizmente outros virão, não devem criar pânico na população. Essa é uma circunstância de quem lida com doente grave e muitas vezes a gripe se torna uma doença grave, a semelhança com a influenza. Nos EUA tem uma média de 30 mil óbitos por influenza por ano. Esperamos que não tenha mais nenhum óbito em São Paulo, mas a contingência de lidar com doentes graves implica em ter perdas, então isso não muda nada no estado a forma de entender a epidemia. E não deve chegar a população como algo inesperado e criar uma situação de pânico porque não é assim”, afirmou o infectologista Davi Uip.




G1 SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tempo - Tutiempo.net