Confirmada primeira morte por coronavírus no Brasil - CMN - Campos Magazine News

News

terça-feira, 17 de março de 2020

Confirmada primeira morte por coronavírus no Brasil

Trata-se do primeiro óbito no país relacionado ao novo coronavírus
Foto: Reuters
A Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo confirmou hoje (17) a primeira morte no país em decorrência do novo coronavírus.O homem, de 62 anos, morador da capital do estado, que também tinha comorbidades como diabetes e hipertensão, deu entrada em um hospital privado, não identificado, no sábado (14), e faleceu nesse domingo (16). Ele não tinha histórico de viagem. 

A secretaria de Saúde do Estado informou que investiga outras quatro mortes. Último balanço divulgado pelo estado do Rio aponta 31 diagnósticos da doença, sendo uma delas de um paciente em estado grave. O Norte e Noroeste Fluminense segue sem casos confirmados, até o início da tarde desta terça, mas pacientes com suspeita de contaminação são acompanhados em Campos, São João da Barra, São Francisco de Itabapoana, Macaé, Santo Antônio de Pádua e Itaocara.

De acordo com a Secretária Estadual de Saúde, até ontem (16) o estado de São Paulo tinha 152 casos confirmados de Covid-19. Os casos suspeitos somam 1.777.  Em todo o Brasil são 234 casos confirmados, de acordo com o boletim mais recente do Ministério da Saúde, desta segunda-feira.

De acordo com a Secretária Estadual de Saúde, o estado de São Paulo tem 152 casos confirmados da doença até esta segunda-feira, com mais 1.777 casos suspeitos de coronavírus. Em todo o Brasil são 234 casos confirmados, de acordo com o boletim do Ministério da Saúde desta segunda-feira. 

O Governo de São Paulo avalia que o surto de coronavírus deve durar "de quatro a cinco meses". No entanto, as medidas restritivas adotadas pela administração estadual, como a suspensão das aulas e a restrição de eventos, não devem ser aplicadas durante todo este período.

Na manhã desta terça-feira, as secretarias estaduais de Saúde chegaram a informar que 301 casos do novo coronavírus foram confirmados em todo o país. O número diverge dos dados do Ministério da Saúde, que, nessa terça (17), apontou 291 confirmações. Segundo o ministro de Saúde, Luiz Henrique Mandetta, as divergências podem ocorrer porque o Ministério só leva em consideração os resultados divulgados por laboratórios credenciados.
Além dos casos confirmados, há 2064 suspeitos e 1624 descartados. Também foi registrada transmissão comunitária (quando não é possível rastrear a origem das transmissões) no Rio de Janeiro e em São Paulo. Dezoito pessoas estão hospitalizadas. De acordo com dados oficiais, a idade média dos infectados é de 40 anos.

Segundo o coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo, David Uip, quatro óbitos no estado estão sendo investigados para saber se foram infectados por coronavírus. No caso do paciente de 62 anos, Uip destacou que era do grupo de risco, pela idade e por apresentar outras doenças. “Foi uma manifestação rápida da doença”, disse Uip.

O secretário estadual da Saúde de São Paulo, José Henrique Germann, disse que a ocorrência de óbitos por coronavírus já era esperada, devido à situação de pandemia. “Infelizmente os óbitos são esperados. Mas lamentamos muito o óbito, e manifestamos consideração à família. Isso é muito triste. Mas esse óbito não deve criar pânico na população”, acrescentou Uip.



Folha 1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tempo - Tutiempo.net