Prefeitura de Campos emite nota sobre a greve dos médicos - CMN - Campos Magazine News

News

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020

Prefeitura de Campos emite nota sobre a greve dos médicos

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) afirma que, até a tarde desta quarta-feira (12), não foi notificada oficialmente sobre a greve dos médicos
A Prefeitura de Campos emitiu nota admitindo que não teve condições de cumprir o acordo com os médicos, feito em agosto do ano passado. Alegou que a escassez de recursos é a principal causa do não cumprimento. (veja a nota ao final da matéria).

GREVE - Os médicos da rede pública municipal de Campos decidiram entrar em greve na noite de terça-feira (11). Eles chegaram à decisão durante uma assembleia na Faculdade de Medicina.  Trata-se da segunda paralisação dos médicos de Campos nos últimos seis meses

De acordo com o sindicato da categoria, José Roberto Crespo, os principais problemas são: falta de cumprimento do ultimo acordo de greve, em agosto do ano passado, salários atrasados e falta de condições de trabalho. 

A paralisação terá início na próxima terça-feira, dia 18, visto que a categoria tem de cumprir um prazo legal.

NOTA DA PREFEITURA DE CAMPOS 

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) afirma que, até o momento, não foi notificada oficialmente sobre possível greve dos médicos. O acordo ainda não pôde ser, integralmente, cumprido devido às constantes quedas de arrecadação das receitas oriundas do petróleo. Somente em 2019, as perdas superam R$ 200 milhões, se comparado ao ano de 2018.  

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) segue realizando intervenções na estrutura do Hospital Ferreira Machado e Hospital Geral de Guarus (HGG) para garantir melhores condições de trabalho aos profissionais, além de um atendimento cada vez mais adequado aos pacientes. Unidades Básicas de Saúde (UBS) também passam por intervenções. 

Somente nos últimos meses, o HFM recebeu materiais médicos e de mobília, dentro do pacote de reestruturação das unidades de saúde do município. Entre as novidades, uma ala com oito leitos foi aberta, além da pintura de corredores e recepção e reforma do Centro de Material e Esterilização (CME). Também foram entregues cerca de 20 aparelhos de ar-condicionado, que serão instalados nas enfermarias.

Alguns setores do HGG estão passando por reforma, como o Centro Cirúrgico e Centro de Material e Esterilização (CME). Nos próximos dias, será iniciada a obra no telhado da unidade, com emenda parlamentar. O serviço foi licitado e a Fundação de Saúde aguarda a liberação da Caixa Econômica Federal para iniciar o serviço. A emergência adulta da unidade também passará por uma grande intervenção. 





Campos 24 Horas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tempo - Tutiempo.net