Monitoramento das praias de SFI e São João da Barra é encerrado - CMN - Campos Magazine News

News

quinta-feira, 19 de dezembro de 2019

Monitoramento das praias de SFI e São João da Barra é encerrado

Divulgação
A operação de monitoramento de praias, em decorrência do surgimento de pequenos fragmentos compatíveis com o óleo que atingiu as praias do Nordeste do país, está encerrada em São João da Barra. Uma reunião na manhã de quarta-feira (18), na sede da Capitania dos Portos de Macaé, entre representantes da Secretaria de Meio Ambiente e Serviços Públicos de São João da Barra, Ibama e Marinha do Brasil oficializou a decisão.

Os primeiros fragmentos foram encontrados na praia de Grussaí, no litoral de São João da Barra, no dia 21 de novembro. O mesmo tipo de material foi encontrado em mais 3 pontos no litoral do Estado do Rio de Janeiro. A partir daí, foi implantada pela Marinha, Ibama e Agência Nacional de Petróleo (ANP) a operação Norte Fluminense, com apoio da secretaria do Estado de Ambiente e Sustentabilidade (Seas), Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e das prefeituras dos municípios costeiros.

Três grupos de trabalho atuaram à frente das ações, com o apoio do Navio Patrulha da Marinha, tendo como base a Capitania dos Portos em Macaé, para apoio aéreo e naval. A Agência da Capitania dos Portos de São João da Barra comandou as ações nos municípios de São Francisco de Itabapoana, São João da Barra e Campos.

— Fomos informados da desmobilização do monitoramento, pois não se observa mais a presença de qualquer tipo de fragmento oleoso. Continuaremos atentos no município, porém a mobilização de pessoal e equipamento foi encerrada por não haver mais perigo ao meio ambiente, destacando sobretudo a saúde e a segurança da fauna local e da população — ressaltou a secretária de Meio Ambiente e Serviços Públicos de São João da Barra, Joice Pedra.

A secretaria de Meio ambiente e Defesa Civil de São Francisco de Itabapoana, Luciana Soffiati não participou da reunião, mas foi informada da finalização das atividades e disse que não haverá mais monitoramento específico nas praias sanfranciscanas, mas que, dentro do monitoramento de rotina que ocorre, principalmente no verão, as equipes da Sema estarão atentas a surgimentos de resíduos.




Folha 1

Nenhum comentário:

Postar um comentário