Loja confunde pênis avantajado de homem com objeto roubado e aciona alarme - CMN - Campos Magazine News

News

sexta-feira, 27 de setembro de 2019

Loja confunde pênis avantajado de homem com objeto roubado e aciona alarme

Situação ficou delicada quando ele precisou baixar as calças
Mandy Shenton e Steve Whitehurst passaram por momento constrangedor em loja por conta do 'volume' no jeans - Larissa Henriques do Amaral
O britânico Steve Whitehurst, de 47 anos, alegou que costuma ser acusado de furtar lojas por um motivo peculiar: ter 25 centímetros de pênis. O volume na calça do instalador de janelas levantou suspeitas em algumas lojas. Na última delas, Whitehurst teve que mostrar seu membro depois que a gerência acionou o alarme.

O episódio aconteceu em uma loja na qual Steve estava comprando cerca de 400 libras em produtos na companhia da namorada, Mandy Shenton, de 46 anos e seu neto, de 18 meses. A situação ficou delicada quando o britânico chegou ao caixa e a gerência questionou o volume no seu jeans.

Ao 'The Sun', Steve contou que teve que afirmar muitas vezes que não estava levando nenhum pertence dentro da sua roupa. "Os funcionários começaram a discutir comigo”. Por conta da insistência da administração da loja, Steve baixou as calças em frente a todos e ficou de pé, apenas com uma cueca boxer, dizendo: "vejam, não tenho nada a esconder". 

Não satisfeita com o que viu, a gerente questionou: "O que é essa borda?". Após o questionamento, Steve se direcionou a um canto da loja, junto com um segurança, e retirou a cueca. O segurança, por sua vez, balançou a cabeça negativamente, para avisar que o instalador de janelas não estava com nenhuma peça da loja de departamentos. 

Por conta do constrangimento, Whitehurst  prestou uma queixa contra a loja. A namorada de Steve, Mandy, afirmou que passou por uma cena humilhante. "O que fizeram com ele foi nojento", disse ao Sun. 

A loja informou, em sua defesa, que a gerente envolvida no episódio estaria de férias. Outra alegação da empresa para justificar a situação é que "o cliente em questão estava exibindo um comportamento suspeito e, quando a gerência da loja o confrontou, ele se tornou abusivo". Por fim, informaram ao 'The Sun' que que, em nenhum momento, os funcionários pediram para que o cliente retirasse a roupa. 




Por iG

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tempo - Tutiempo.net