IMTT libera 96 ordens de serviço do transporte alimentador - CMN - Campos Magazine News

News

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

IMTT libera 96 ordens de serviço do transporte alimentador

Vistoria do IMTT / Divulgação - Supcom Campos
O Instituto Municipal de Trânsito e Transporte (IMTT) liberou, nesta quarta-feira (14), as primeiras 96 ordens de serviço para que os permissionários do Sistema Alimentador comecem a operar a partir deste sábado (17) e segunda-feira (19). As linhas e locais ainda não foram divulgados. O órgão informou, ainda, que, até esses veículos instalarem a bilhetagem eletrônica, os passageiros que precisarem passar por algum dos terminais de integração deverão pagar uma nova passagem. Desde 13 de julho até esta sexta, apenas ônibus realizam o serviço de transporte público em Campos. Parte dos licitantes protesta, desde a última quinta, acampada na praça do Liceu e alegam falta de cumprimento de regras por parte do IMTT. No início da noite, das 18h às 20h30, os permissionários iniciaram uma manifestação em frente a Câmara de Vereadores, fechando a Alberto Torres com Barão da Lagoa Dourada. 

— Damos mais um passo importante para a implantação do novo sistema de Campos. Existem ordens de serviço de todos os setores do sistema. Nós vamos fazer e divulgar o cronograma para divulgar quais são essas linhas. Com isso, a gente vai ter mais de 100 veículos entrando para somar ao sistema, porque os ônibus, durante esse período de transição, não vão diminuir — afirmou o presidente do IMTT, Felipe Quintanilha.

De acordo com o novo sistema, a área central de Campos deve ser atendida por empresas de ônibus que venceram o edital de licitação em 2015. Já as áreas mais distantes passam a ser atendidas pelo transporte alimentador. Seis terminais farão a interligação entre os dois grupos, sem a necessidade do pagamento de uma nova passagem. Com o novo modelo de transporte público, que está sendo implantado no município, em agosto, 235 vans e micro-ônibus estarão circulando de forma integrada, além dos 260 ônibus, segundo o IMTT.

Terminais de integração e pagamento de uma nova passagem

Segundo o presidente do IMTT, enquanto o sistema de bilhetagem não for implantado nos veículos do transporte alimentador, moradores que necessitarem passar pelos terminais de integração precisarão pagar uma segunda passagem. “São 60 dias de adaptação para a bilhetagem eletrônica. Os permissionários têm que instalar os equipamentos, contados a partir da assinatura de contrato. Os prazos variam de acordo com essa assinatura”, completou Felipe Quintanilha.

Permissionários do transporte alimentador permanecem acampados, desde a última quinta-feira (8), em frente à sede do Instituto Municipal de Trânsito e Transportes (IMTT), no Jardim do Liceu. Eles afirmam que a empresa indicada pelo município para fazer a cobrança da integração pede uma porcentagem alta e afirmam que os ônibus ainda não aderiram ao sistema.

Segundo o permissionário Douglas Alves, que recebeu a autorização para operar a linha de Goitacazes, a proposição do IMTT de deixar ônibus e vans operando conjuntamente vai prejudicar os permissionários, principalmente enquanto os problemas de integração, como sistema de bilhetagem e construção dos terminais de integração, não forem resolvidos. "Nós estamos há 33 dias sem trabalhar, existem muitas pessoas passando necessidade", contou.

Ao todo, serão seis pontos distribuídos próximo à área central, onde o passageiro pegará um ônibus para o seu destino final. O IMTT informou que, neste período de transição, os locais receberão instalações provisórias.A integração entre as linhas será feita em seis pontos da cidade: BR 101 - Shopping Estrada; BR 356 - Furnas; RJ 158 - Ambev; Cepop; BR 101 - Dical (Guarus) e Parque Bela Vista.



Fonte: Folha 1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tempo - Tutiempo.net