UFF Campos consegue manutenção de contêineres após pagamento parcial de dívida - CMN - Campos Magazine News

News

sábado, 4 de maio de 2019

UFF Campos consegue manutenção de contêineres após pagamento parcial de dívida

Divulgação
A Universidade Federal Fluminense (UFF) divulgou que os contêineres instalados na sede de Campos, onde funciona a maior parte das atividades da instituição, serão mantidos, pelo menos, até dezembro deste ano. 

Na última quinta, reunião realizada na unidade do Centro tornou pública a decisão, da empresa que aluga os equipamentos, de retirá-los no dia 20 de maio. A instalação, que foi realizada como medida provisória até a construção do prédio na avenida XV de novembro, se mantém há dez anos. Iniciado em 2012, obra não tem previsão de conclusão. O polo da universidade em Campos tem 56 anos e conta, atualmente, com cerca de 3 mil alunos.

— A administração central intensificou as tratativas com a empresa e, mesmo em cenário de severa restrição orçamentária, priorizou o pagamento de parte da dívida com a empresa, em detrimento de outras ações, e propôs o reescalonamento do montante total devido. Com isso, foi possível resolver a situação e acordar a renovação emergencial do contrato até o final de 2019, visando dar maior tranqüilidade à comunidade para, nesse período, buscarmos coletivamente soluções definitivas para a questão. No começo da noite dessa sexta-feira, a empresa respondeu por ofício aceitando a proposta da UFF de manutenção até dezembro de 2019 — afirmou a instituição em nota.

Na quinta-feira, uma reunião realizada na universidade tornou publica a intenção da empresa NHJ do Brasil Conteiner Matriz, com sede no Rio, em retirar, no dia 20 de maio, os contêineres que funcionam como salas de aula, laboratórios e setores administrativos e estão instalados há dez anos na Universidade Federal Fluminense (UFF), em Campos. O motivo seria sete meses de atraso no pagamento do aluguel, totalizando uma dívida de R$ 1,5 milhão. Segundo o diretor do campus UFF Campos, Roberto Cesar Rosendo, o valor das mensalidades dos contêineres é de R$ 155 mil, e ao longo dos dez anos se chegou a um investimento de R$ 25 milhões.

Na ocasião, uma comissão — formada por estudantes, professores e técnicos — buscava medidas alternativas para o problema. Entre as possibilidades foi mencionada a realocação dos alunos para a Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) ou o Instituto Federal Fluminense (IFF). Atualmente, 80% dos mais de três mil alunos matriculados na instituição têm aulas nos contêineres.

O polo universitário de Campos tem 56 anos. Ele funcionou desde 1962 até 2009 somente com o curso de Serviço Social. Depois de 2009 foram implantados outros cursos de graduação como de Ciências Econômicas, Ciências Sociais, Geografia, História e Psicologia.

O projeto do novo prédio prevê a construção do bloco A e bloco B, com sete andares cada um. Serão 36 salas de aula, 28 gabinetes de professores, onze laboratórios, uma biblioteca, um auditório, diretórios acadêmicos e administração. Os prédios terão ainda elevadores de passageiros e escadas de incêndio. O valor inicial da obra é de R$ 35.563.054.93.


Folha 1

Nenhum comentário:

Postar um comentário