Morre homem que caiu do teto do Walmart nesta terça-feira - CMN - Campos Magazine News

News

terça-feira, 23 de abril de 2019

Morre homem que caiu do teto do Walmart nesta terça-feira

A vítima, de 40 anos, fazia manutenção no ar-condicionado; corda de segurança não estava fixada ao cabo

O homem que caiu do teto do supermercado Walmart, em Campos, na manhã desta terça-feira (23), morreu após dar entrada no Hospital Ferreira Machado. A vítima, identificada como L.R.S., de 40 anos, chegou à unidade em estado grave após ser reanimado pela equipe do Corpo de Bombeiros por aproximadamente 30 minutos, ainda na frente do estabelecimento onde o acidente aconteceu.


L.R.S., que era funcionário de uma empresa terceirizada, caiu de uma altura de oito metros quando fazia a manutenção do ar-condicionado do supermercado. Segundo outros trabalhadores que estavam no local, o homem usava equipamentos de proteção, porém não havia fixado a corda em um cabo – que serviria para mantê-lo preso à estrutura.

No momento em que a vítima chegou ao Hospital Ferreira Machado, o médico responsável informou que o tomógrafo da unidade está com defeito e, por isso, não seria possível realizar os exames necessários. O médico disse ainda que o paciente precisaria, então, ser transferido para o Hospital Geral de Guarus (HGG), mas a gravidade do caso impedia esse procedimento.

O diretor do Hospital Ferreira Machado, Pedro Ernesto Simão, confirmou, por telefone, que o tomógrafo da unidade não está funcionando. “O tubo queimou há uma semana e nós entramos em contato com a empresa responsável pela manutenção. Houve tentativa de conserto, sem sucesso. Por esse motivo a empresa já providenciou a compra da peça que é original da fabricante GE e, por isso, tem que ser importada. O prazo para chegar é de 15 dias. Depois disso, a peça será trocada e o tomógrafo funcionará normalmente. Enquanto isso, as tomografias estão sendo feitas no Hospital Geral de Guarus. Sobre o caso do paciente L.R.S., ele chegou no HFM com parada cardiorrespiratória. Foram feitas tentativas de reanimação repetidas vezes, mas ele não resistiu. O falecimento nada tem a ver com o defeito do tomógrafo, pois a prioridade no atendimento dele era a reanimação. O defeito no tomógrafo é uma coisa pontual, não acontece sempre e também não dá para prever “, concluiu o diretor.
(Foto: Divulgação)


JTV

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tempo - Tutiempo.net