Palmeiras cresce no final e empata com Novorizontino - CMN - Campos Magazine News

News

sábado, 23 de março de 2019

Palmeiras cresce no final e empata com Novorizontino

Gol do empate por 1 a 1, em jogo válido pelas quartas do Paulista, foi marcado pelo estreante Arthur Cabral, que entrou no intervalo 
Thiago Calil/Agência Estado

O Palmeiras contou com a estrela do estreante Arthur Cabral para empatar com o Novorizontino, por 1 a 1, em Novo Horizonte (SP), na tarde deste sábado (23), pela primeira partida das quartas de final do Campeonato Paulista.


O time dirigido por Luiz Felipe Scolari novamente teve dificuldades para superar a forte marcação de um time do interior, mesmo com um elenco diferenciado.

Mas conseguiu o gol após a entrada do atacante Arthur Cabral, que concluiu cruzamento e completou, em sua estreia pelo clube.

O empate, porém, acabou sendo positivo em termos práticos. O Palmeiras, que só apresentou um melhor futebol na parte final do jogo, se aproxima da classificação para as semifinais, já que decidirá em casa, no jogo de volta, na próxima terça-feira (26), no Pacaembu.

O Palmeiras começou dominando o jogo, marcando atrás sem a bola e avançando compacto para criar jogadas. Criou duas chances de forma distintas, nos primeiros dez minutos: uma em velocidade, com Borja tocando em cima do goleiro. E outra após bola parada, com o mesmo Borja errando uma cabeçada, após a bola resvalar em Antônio Carlos.

Quanto o Novorizontino tentava o ataque, principalmente pela direita, os passes eram interceptados pelos defensores palmeirenses. E a tônica do jogo voltava a ser a troca de passes do Palmeiras até encontrar uma brecha para finalizar.

Neste sentido, Scarpa era o organizador, acionando os laterais e tabelando com Ricardo Goulart. Dudu e Scarpa se movimentavam bem, acionados por Felipe Melo, que iniciava as jogadas.

Mas se o Palmeiras procurava jogadas pelos lados e tabelas,o Novorizontino, que mal atacava, foi mais objetivo. Fez 1 a 0 aos 37, após Murilo, sem marcação, chutar de longe, Prass rebater para frente e Cléo Silva chegar antes para marcar o gol.

No replay, ficou claro que Murilo tocou com a mão na bola antes do chute, algo que o VAR, utilizado nesta fase, não constatou.

O gol serviu como armadilha para o Palmeiras, que teve de avançar e deixar mais brechas para o contra-ataque. Muito marcado pelo bom zagueiro Everton Sena, o esforçado Borja não conseguia encontrar espaços para finalizar.

Segundo tempo

Para o segundo tempo, o técnico Scolari tentou dar mais velocidade ao time. Colocou Felipe Pires, mais aberto, no lugar de Borja, e Arthur Cabral, que estreava no Paulista, substituiu Scarpa no intervalo.

O Palmeiras não iniciou bem a etapa final, dando espaço para os contra-ataques. Só não tomou o segundo gol porque Prass, aos 10, se recuperou da falha no primeiro gol e defendeu um pênalti cobrado por Murilo, definido pelo VAR, após Antônio Carlos resvalar a mão na bola.

Já sem muitas alternativas, Scolari tentou nova substituição, colocando Lucas Lima no lugar de Ricardo Goulart. Tentou fazer com que a equipe voltasse a ter um jogador criativo, após a saída de Scarpa.

E, na base das jogadas aéreas, o Palmeiras chegou ao empate, aos 21, quando Lucas Lima acionou Marcos Rocha pela direita. No cruzamento, Felipe Pires furou mas a bola sobrou para Arthur chutar no canto e empatar: 1 a 1.

Após o gol, o Palmeiras cresceu, criando principalmente jogadas pela direita, contra um adversário perigoso e equilibrado. Dudu tentou mais jogadas no fim do segundo tempo. Lucas Lima deu criatividade ao time e Arthur Cabral, poder de finalização. E por pouco ele não fez o segundo, aos 40, após chutar por cima uma bola, da pequena área.

Ficha técnica

Novorizontino x Palmeiras

Local: Estádio Dr.Jorge Ismael de Biasi, em Novo Horizonte (SP)
Data e horário: sábado (23 de março de 2019), às 17h
Árbitro: Raphael Claus
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Luiz Alberto Andrini Nogueira
Cartão amarelo: Danielzinho
Gols: Cléo Silva, aos 37 do primeiro tempo; Arthur Cabral, aos 21 do segundo

Novorizontino: Oliveira; Lucas Ramon, Everton Sena, Edson Silva e Paulinho; Adilson Goiano, Jean Patrick, Danielzinho e Murilo (Carlinhos); Cléo Silva e Felipe Marques. Técnico: Roberto Fonseca

Palmeiras: Fernando Prass; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Victor Luis; Felipe Melo, Bruno Henrique e Gustavo Scarpa (Felipe Pires); Ricardo Goulart, Borja (Arthur Cabral) e Dudu. Técnico: Luiz Felipe Scolari


R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tempo - Tutiempo.net