Saúde privada de Campos registra aumento nos casos de coronavírus e revela preocupação - CMN - Campos Magazine News

News

quinta-feira, 19 de novembro de 2020

Saúde privada de Campos registra aumento nos casos de coronavírus e revela preocupação

 

Os hospitais particulares de Campos estão registrando, essa semana, um aumento expressivo no número de atendimentos a pacientes com Covid-19, o que pode caracterizar uma segunda onda da doença em Campos. A direção do Grupo IMNE contabilizou, nesta quarta-feira (18), 23 internações por coronavírus, sendo sete no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) e 16 nos apartamentos. Nas redes sociais circula um documento do Hospital Unimed – outra entidade de saúde particular – revelando que cirurgias não estão sendo mais agendadas desde o dia 4 de novembro, para que a unidade consiga reservar leitos para a Covid-19.


Para a direção do Grupo IMNE, o momento é de preocupação. “Estamos assistindo de mãos atadas o povo indo para as ruas, se aglomerando, e a gente esperando uma consciência maior deles. Nas últimas 3 semanas, o fluxo de atendimento pela Covid-19 aumentou significativamente e, agora, após o primeiro turno da eleição, esse ritmo continua. Temos pacientes com outras doenças também. Portanto, se acontecer um segundo pico de atendimento por coronavírus, o problema vai se agravar ”, informou a direção.


Só na semana passada, o número de atendimentos no Hospital Dr. Beda superou os casos atendidos na semana de 5 a 11 de julho de 2020, período considerado pico de internações por Covid-19 na unidade particular. “Até o dia 14 de novembro, fechamos a semana epidemiológica com um aumento de 30% de pacientes, em comparação a semana anterior. Antes a gente conseguia prever o aumento de pacientes, mas agora, está todo mundo nas ruas e não há freio para o avanço do coronavírus”, informou a enfermeira Amanda Ribeiro, coordenadora do Escritório de Qualidade do Grupo IMNE.


Amanda reforça que o Hospital Dr. Beda continua com os protocolos de segurança contra a Covid-19 e que a unidade vem se adaptando de acordo com a progressão de casos. Ela faz um alerta: “As pessoas precisam ficar atentas porque a Covid-19 não acabou. Conseguimos ver que a falta de cuidado das pessoas está refletindo nos números. Cada um precisa ter consciência de que a doença está em qualquer lugar e que apenas o uso de máscara não impede a contaminação. O ideal é que as pessoas de recolham novamente”, apela.


Decreto – Atualmente, o município de Campos está na fase verde, nível 2, até o dia 22 de novembro, segundo decreto que vigora desde à 0h de 16 de novembro até, pelo menos, às 23h59 do próximo dia 22 (domingo). O departamento de Vigilância em Saúde do Município reforça que a decisão de mudança ou permanência de fase é tomada a partir de avaliação técnica criteriosa da prefeitura somada a análise do Departamento sobre o cenário epidemiológico. “O modelo matemático e estatístico desenvolvido para avaliar como está a pandemia no município considera os números da última semana no que tange a propagação da Covid-19 e a capacidade do sistema de saúde, além de outros dados, incluindo a ocupação de leitos. É importantíssimo que a população entenda a responsabilidade de permanecer atenta às medidas de enfrentamento à Covid-19 e siga as orientações”, ponderou a diretora da Vigilância em Saúde, Andreya Moreira.


Segundo reportagem no site oficial da prefeitura, as ações de fiscalização vêm acontecendo diariamente, inclusive nos finais de semana e feriados, em todo território municipal. Caso alguém presencie qualquer irregularidade nas medidas necessárias ao combate do coronavírus, os canais de comunicação disponibilizados são: secretaria de Segurança Pública (22) 98175-2058, Guarda Civil Municipal (22) 98175-0785 e superintendência de Postura (22) 98168-3645. (JTV)










Fonte: Jornal Terceira Via

Nenhum comentário:

Postar um comentário