INSS: Aposentados vão ter reajuste de 4,1% em 2021 - CMN - Campos Magazine News

News

sexta-feira, 20 de novembro de 2020

INSS: Aposentados vão ter reajuste de 4,1% em 2021

 Teto previdenciário deve chegar a R$ 6.351 no próximo ano

Mais de 45 milhões de trabalhadores que ganham salário mínimo, incluindo aposentados e pensionistas do INSS, terão ajuste de 4,1% no próximo ano. De acordo com informações da Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia, o salário mínimo, que hoje equivale a R$ 1.045, passará a ser de R$ 1.087,84 em 2021. O novo valor está R$ 20,84 acima da última proposta apresentada pelo governo, divulgada em agosto deste ano.


Segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), a revisão do valor do salário mínimo aconteceu em função da estimativa de inflação de 2020 medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). A estimativa apontou um aumento de 2,35% para 4,1%. O reajuste começará a valer a partir de janeiro de 2021, com primeiro pagamento a partir de fevereiro.


Modelo de correção


Vale ressaltar que o índice correto é fechado com os dados de dezembro e só será conhecido em janeiro do próximo ano. O piso será reajustado pelo INPC do ano anterior e a variação do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes não será mais aplicada, deixando de seguir o modelo de correção que valia desde 2004. A legislação em vigor (Lei 13.152/2015) só previa a manutenção desses critérios até 1º de janeiro de 2019, embora a regra já tivesse sido confirmada em leis de 2011 e 2015. O governo Bolsonaro ainda não definiu uma nova política para o salário mínimo.


Teto do INSS deve chegar a R$ 6.351


A partir de janeiro de 2021, as aposentadorias e pensões do INSS também devem subir 4,1%. Considerando a nova estimativa do INPC, os aposentados já podem ter uma expectativa em relação ao valor que ficará o seu benefício. Com o reajuste, o teto previdenciário deve passar dos atuais R$ 6.101 para R$ 6.351.











Fonte: Concursos Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário