Campanha de imunização contra a Febre Aftosa é prorrogada no RJ - CMN - Campos Magazine News

News

segunda-feira, 30 de novembro de 2020

Campanha de imunização contra a Febre Aftosa é prorrogada no RJ

 

Foto: Ascom

A segunda etapa da vacinação contra a Febre Aftosa no estado do Rio de Janeiro foi prorrogada até o dia 15 de dezembro. Os pecuaristas fluminenses terão até esta data para vacinar bois e búfalos, e ainda podem contar com um sistema inédito que disponibiliza o formulário digital para declaração da vacinação do rebanho.


A Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento iniciou a vacinação no dia 1° de novembro, que se encerraria nesta segunda-feira (dia 30). Mas, atendendo à solicitação recebida da Federação da Agricultura, Pecuária e Pesca do Estado do Rio de Janeiro (Faerj), a Superintendência de Defesa Agropecuária, da Secretaria de Estado de Agricultura, conseguiu a autorização para ampliar o prazo. Os pecuaristas terão até o dia 15 de dezembro para adquirir as doses de vacina nas lojas autorizadas e fazer a imunização dos seus rebanhos.


A vacinação é obrigatória! O produtor que não vacinar e declarar a vacinação do seu rebanho pode ser multado e ter a propriedade interditada. Nesta etapa, devem ser vacinados todos os bovinos e bubalinos com até 2 anos de idade.


Mesmo que não possua animais nesta faixa etária, o produtor deverá declarar o seu rebanho junto à Defesa Agropecuária.


Após a vacinação, o criador terá até cinco dias para enviar ou entregar a declaração de vacinação aos Núcleos de Defesa Agropecuária.


A ação tem como objetivo imunizar mais de 800 mil cabeças de bovinos e bubalinos de 0 a 24 meses de idade. A novidade nesta etapa é o novo sistema digital elaborado pelo Proderj, que disponibilizará os formulários digitais para lançamento dos dados de rebanho e cadastro on-line.


Na primeira fase da campanha, foram vacinados mais de 2,3 milhões de animais, atingindo o índice de quase 92% da taxa de imunização no estado do Rio de Janeiro, recorde dos últimos 5 anos.


– Com os bons resultados da primeira etapa de vacinação esperamos que, neste segundo período e com a ampliação do prazo, todos os pecuaristas fiquem atentos a data e não deixem de vacinar o seu rebanho. É o momento de responsabilidade e preocupação com a própria saúde e com a sanidade dos animais – ressalta o secretário de Agricultura, Marcelo Queiroz.


Em virtude da pandemia, a Secretaria reforça que todas as medidas de prevenção serão seguidas durante a compra das vacinas nas lojas agropecuárias e também na entrega da declaração da vacinação junto à equipe de Defesa Agropecuária.


– Além de vacinar adequadamente os seus animais, os pecuaristas devem preencher todo o formulário de declaração, informando também os animais que têm mais de dois anos de idade e que não receberão a vacina nesta etapa. Temos que alcançar os melhores índices de cobertura vacinal e evitar multas e interdições para aqueles que não declararem a vacinação contra a febre aftosa nos meses de campanha – explica o superintendente da Defesa Agropecuária, Paulo Henrique de Moraes.


Os produtores deverão se atentar aos seguintes passos:


  • – Adquirir as vacinas em lojas autorizadas
  • – Transportar em caixa de isopor com gelo
  • – Aplicar 2ml na tábua do pescoço
  • – Preencher toda declaração de vacinação
  • – Enviar a declaração e nota fiscal via WhatsApp, e-mail ou acessar o site da Secretaria de Agricultura.


Declaração de vacinação


As declarações de vacinação deverão ser realizadas, preferencialmente, de forma on-line, por meio do Sistema Siapec para produtores já cadastrados ou por intermédio do formulário digital disponível no site da Secretaria, anexando o arquivo PDF da nota fiscal da compra da vacina.


A partir dessa fase, o novo sistema virtual desenvolvido pelo Centro de Tecnologia e Informação e Comunicação do Estado do Rio (Proderj) para o controle da vacinação do rebanho fluminense será usado. Antes esse processo era feito manualmente e entregue presencialmente às autoridades sanitárias. Para saber mais veja no site: https://bit.ly/37OSC57


Também será possível comprovar a vacinação por e-mail e WhatsApp. Basta digitalizar ou tirar uma foto do formulário de declaração preenchido e da nota fiscal, e enviar a um dos contatos de e-mail ou para o WhatsApp pelo número (021) 98605-1198. Os contatos de e-mail dos Núcleos de Defesa Agropecuária podem ser acessados por meio deste link: https://is.gd/nFCJ3D.


Os números abaixo são regionais e também estão disponíveis para envio das declarações direto para os escritórios locais pelo WhatsApp.


(22) 2731-5928 – Campos


(22) 2778-4568 – Casimiro de Abreu


(22) 2551-1673 – Cordeiro


(24) 2222-9883 – Petrópolis


(24) 3381-0776 – Resende


(22) 2789-1397 – São Francisco do Itabapoana


(21) 2747-2185 – Tanguá


(24) 2251-5690 – Três Rios


(24) 2438-3331 – Valença











Fonte: JTV

Nenhum comentário:

Postar um comentário