Poderosa incursão polar com potencial histórico e de neve afetará metade do Brasil - CMN - Campos Magazine News

News

segunda-feira, 17 de agosto de 2020

Poderosa incursão polar com potencial histórico e de neve afetará metade do Brasil

MetSul Meteorology alerta para uma intensa massa de ar polar que atingirá quase metade do território brasileiro e grande parte da América do Sul nesta semana com potencial para ser um evento histórico de frio e neve. Uma verdadeira bolha de ar antártica avançará pela Argentina e atingirá o sul, centro-oeste, sudeste e parte do norte do Brasil em sua trajetória continental, além de Paraguai, Bolívia, Uruguai, Peru e até Equador, Colômbia e Venezuela. Assim, a influência do ar frio, por mais modesta que seja, deve cruzar o equador e chegar ao hemisfério norte, onde é verão.

Fortes massas de ar frio ocorrem quase todos os anos no sul do Brasil, mas serão excepcionalmente fortes e amplas durante a segunda quinzena de agosto. A queda de temperatura será sentida a partir de quarta-feira no Rio Grande do Sul e entre quinta e sexta-feira será sentida em outras regiões do Brasil. Quinta, sexta e madrugada de sábado serão dias muito frios no sul do Brasil. Como a massa de ar será muito fria, é comum chegar com vento moderado a forte que trará uma sensação térmica com valores muito baixos e negativos em vários locais.

Uma queda polar no meio da atmosfera afetará o sul do Brasil. Isso causará nebulosidade e instabilidade com ar muito frio em altitude, o que na análise MetSul traz uma probabilidade muito alta de neve ocorrer no sul do país. Todos os modelos numéricos consultados pela MetSul mostram neve entre quinta e sábado. Se há certeza do frio intenso e quase convicção de que pode nevar, a questão por enquanto é onde e quanto pode nevar.

Com cada rodada e com cada modelo, as projeções de neve são diferentes e variam amplamente. Agora, muito mais completo e agora mais limitado aos sítios tradicionais do fenômeno como Aparados da Serra e Planalto Sul Catarinense. O que chama a atenção, no entanto, é que vários modelos e em várias rodadas hoje e nos últimos dias indicaram que pode nevar de forma mais abrangente e em locais não acostumados a ver neve ou que não testemunham o fenômeno há décadas. 

Modelos nas últimas horas e dias já relataram neve no Uruguai, próximo à cidade de Buenos Aires e nas províncias argentinas de Santa Fé e Entre Ríos, na maior parte do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, e até em Curitiba e no sul do estado de São Paulo

MetSul Meteroologia destaca que um fenômeno que ainda não foi descartado é a ocorrência de chuva congelante e que pode ocorrer mesmo em locais de menor altitude, até mesmo ao nível do mar, pois a atmosfera estará extremamente fria na segunda quinzena da semana e nesta tipo. a precipitação pode ocorrer com uma temperatura de superfície superior a 5ºC positiva.

Como haverá mais nuvens no sul do Brasil, as mínimas entre quinta e sexta-feira serão baixas, mas não tão extremas quanto as mais fortes ondas de frio já registradas neste inverno, que se desenvolveram com céu limpo e ar muito seco. Por outro lado, a presença de cobertura de nuvens deve fazer com que os máximos sejam muito baixos, o que trará dias muito frios e até dias de vento aumentando a sensação de gelo.





Metsul


Nenhum comentário:

Postar um comentário