SJB pagará primeira parcela do 13° em abril e maio - CMN - Campos Magazine News

News

quarta-feira, 22 de abril de 2020

SJB pagará primeira parcela do 13° em abril e maio

A prefeita de São João da Barra, Carla Machado, anunciou na terça-feira, 21, a antecipação da primeira parcela do 13° salário dos servidores públicos para os meses de abril e maio. Também foram definidas as datas do pagamento referente ao mês de abril e comunicada a suspensão do Cartão do Servidor. 

Segundo Carla Machado, 25% da primeira parcela do 13° salário será paga em abril. Os outros 25% em maio.  

"Sempre pagamos a primeira parcela do 13° em junho, mas diante da situação de dificuldade devido à pandemia do coronavírus, resolvemos antecipar e dividir em duas vezes o benefício", disse.

O calendário de pagamento do mês de abril foi anunciado pela secretária de Administração, Karla Maia. Assim como no mês passado, os servidores receberão de forma antecipada para evitar aglomerações nos bancos.

"No dia 27 de abril, recebem os servidores da Saúde. No dia 28, será a vez dos funcionários da Segurança Pública (Guarda Civil e Defesa Civil). Dia 29 é a vez da Assistência Social e, dia 30, os servidores das demais secretarias", ressaltou. 

Suspensão do Cartão do Servidor - A queda na receita dos royalties levou a prefeita Carla Machado a suspender o Cartão do Servidor. 

"Em janeiro, o preço do barril do petróleo estava em 66 dólares e atualmente acumula uma perda de 70%. A queda se aprofundou em fevereiro e isso será refletido agora em abril com diminuição no repasse, que deve ser efetuado no próximo dia 24. A partir de maio, a previsão é que a queda supere os 40%. Não recebemos participação especial em fevereiro e a previsão é que o cenário se repita em maio, agosto e novembro", ressaltou. 

Ainda de acordo com a prefeita, o momento é de esforço de todos para superar as dificuldades. 

"Infelizmente temos que suspender este benefício do Servidor. Precisamos de um esforço de todos. Eu já reduzi meu salário e do vice-prefeito. Os comissionados também tiveram salários reduzidos. Portanto,  é preciso cortar um pouco de cada um para que possamos superar este momento de adversidade", ressaltou.




Ascom

Nenhum comentário:

Postar um comentário