Com primeiro caso confirmado de Covid-19, São Francisco de Itapaboana volta a decretar fechamento do comércio - CMN - Campos Magazine News

News

sexta-feira, 10 de abril de 2020

Com primeiro caso confirmado de Covid-19, São Francisco de Itapaboana volta a decretar fechamento do comércio

Caso foi confirmado no fim da noite da última quinta-feira (9). Município estava na lista do Estado de cidades autorizadas a abrir o comércio por falta de casos de coronavírus.
SFI - Ascom
A Prefeitura de São Francisco de Itabapoana confirmou o primeiro caso de coronavírus no município no fim da noite da última quinta-feira (9). O paciente é um homem de 66 anos, que, segundo o governo municipal, já se encontra sem sintomas da doença e na fase final do isolamento.

A informação fez com que o município repensasse a medida de reabertura do comércio. As lojas em São Francisco de Itabapoana voltaram a abrir essa semana, depois do Governo do Estado do Rio autorizar a abertura do comércio em cidades sem casos confirmados de Covid-19 e com barreiras sanitárias eficientes. Ao todo, 12 cidades do Norte Fluminense estavam autorizadas, São Francisco de Itabapoana e Cardoso Moreira foram as duas que aderiram a medida.

Com esse primeiro caso, porém, a prefeita Francimara Azeredo determinou o fechamento imediato dos estabelecimentos comerciais que não fossem de serviços essenciais.

"A partir desta sexta-feira todo o comércio deve voltar a fechar. Vamos montar um mutirão de fiscalização a partir de segunda-feira. Desde o momento em que autorizamos a abertura do comércio deixamos claro que se viesse ser notificado algum caso confirmado no município, estaríamos alterando o decreto. Não podemos, depois de saber de um caso confirmado, continuar com a vida normal, como se nada tivesse acontecido", afirmou a prefeita durante transmissão ao vivo em uma rede social.

De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela secretaria municipal de Saúde, além do caso confirmado, São Francisco de Itabapoana tem outros dois casos sob investigação.




G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário