Alunos da rede municipal ganharão kit alimentação em Campos dos Goytacazes - CMN - Campos Magazine News

News

terça-feira, 7 de abril de 2020

Alunos da rede municipal ganharão kit alimentação em Campos dos Goytacazes

Distribuição de mais de 53 mil kits começa nesta quarta-feira (8). Entrega será agendada por telefone para evitar aglomerações.
Ilustração 
Os alunos da rede municipal de ensino de Campos dos Goytacazes, vão receber kit alimentação a partir desta quarta-feira (8). A informação foi divulgada nesta terça (7) pela Prefeitura.

Segundo levantamento da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte (Smece), este será o primeiro lote de entregas e vai contemplar estudantes matriculados em 60 das 236 unidades escolares (creches e escolas) de Campos. Ao todo, mais de 53 mil kits serão distribuídos.

Ainda segundo a secretaria de Educação, as entregas serão agendadas pelos diretores das unidades com os responsáveis pelos estudantes, afim de evitar aglomerações durante a pandemia.

De acordo com a Prefeitura, a iniciativa tem como objetivo manter a segurança alimentar dos estudantes enquanto as escolas permanecem fechadas para conter a pandemia do coronavírus (Covid-19).

Dentre os alimentos não perecíveis distribuídos nos kits estão arroz, feijão, leite em pó, achocolatado, biscoito, sal, açúcar, óleo e sardinha. Segundo a secretaria municipal de Educação, cada estudante terá direito a um conjunto de itens por mês, a ser levado para consumo domiciliar.

É um kit por estudante, então, se uma mesma família tiver mais de um aluno matriculado na rede municipal receberá mais de um. Entretanto, é bom frisar que é para o aluno, foi composto baseado na necessidade de uma pessoa e não de uma família”, explicou a secretária de Educação, Luciana Eccard.

Segundo a prefeitura, a empresa responsável pelo fornecimento dos kits foi selecionada após cotação de preços. O valor do contrato é referente a três meses, ou seja, referente a três kits por aluno. Entretanto, só será pago o que for utilizado, dependendo da duração da suspensão das aulas.

“Fizemos a compra consultando o Ministério Público, que nos embasou no processo, para ser feito dentro da maior lisura e transparência. A modalidade dispensa de licitação foi adotada em virtude da urgência e excepcionalidade da medida. Fizemos isso amparados nas leis federais 13.979/2020, que trata de medidas para o enfrentamento da Covid-19, e na lei de licitação, que especifica os casos nos quais ela pode ser dispensada. Não houve aditamento do valor de nenhum contrato já existente”, explica o diretor financeiro da Smece, Wagner de Paula.

De acordo com o governo municipal, as datas de entrega dos demais lotes serão divulgadas ainda esta semana.






G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário