Sede da Secretaria de Agricultura ficará no Noroeste por 10 dias para ajudar na recuperação após chuvas - CMN - Campos Magazine News

News

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020

Sede da Secretaria de Agricultura ficará no Noroeste por 10 dias para ajudar na recuperação após chuvas

Ação faz parte da Política Estadual de Proteção e Defesa Social, lançada nesta quarta (12) no Palácio Guanabara. Medida visa atender a municípios atingidos por catástrofes e situações emergenciais.
 Foto: Philippe Lima/Divulgação Secretaria de Estado de Agricultura
A sede da Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento será transferida para o Noroeste do Rio para ajudar na recuperação das cidades afetadas pelas chuvas de janeiro. Italva foi a cidade escolhida para receber o gabinete, que permanecerá na região, a partir desta quinta-feira (13), por dez dias acompanhando a reestruturação rural das cidades do Norte e Noroeste.

O anúncio foi feito pelo Governo do Estado durante o lançamento da Política Estadual de Proteção e Defesa Social, que ocorreu no Palácio Guanabara nesta quarta-feira (12).

A medida estabelece um plano de atendimento a municípios atingidos por catástrofes e situações emergenciais, com a atuação integrada de várias secretarias.

"Desde o início das chuvas nesses municípios, a secretaria trabalha incansavelmente para devolver a normalidade as áreas rurais dos municípios atingidos. As estradas vicinais destruídas são fundamentais para a população rural e para a produção agrícola do Estado. Recuperar essas áreas é nossa prioridade", disse o secretário de Agricultura, Marcelo Queiroz.

A sede temporária ficará no Centro de Treinamento da Emater-Rio (CENTERJ) e contará com apoio das equipes da Emater-Rio, Ceasa e Pesagro-Rio. A partir das 10h também está prevista a chegada de máquinas no local.

Destruição

Segundo a Secretaria de Agricultura, dados enviados pelas prefeituras mostram que cerca de 4.500 km de estradas vicinais foram destruídas nas cidades de Italva, Itaperuna, Natividade, Laje do Muriaé, Bom Jesus do Itabapoana, Cardoso Moreira, Varre-Sai, Porciúncula, São José de Ubá e São Fidélis.

Tratores, caminhões, retroescavadeiras e outros equipamentos estão sendo usados para liberar as vias. Para agilizar os trabalhos, houve o deslocamento de máquinas de outros municípios e a contratação de mais 132 equipamentos.

O Governo lembra que as regiões Norte e Noroeste produzem anualmente cerca de 45% do leite de todo o Estado. E, somente a Região Noroeste, responsável por 85% do café produzido no ano.






G1 — Norte Fluminense

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tempo - Tutiempo.net