Rio Paraíba do Sul, em Campos, baixa 70 centímetros em 24 horas - CMN - Campos Magazine News

News

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

Rio Paraíba do Sul, em Campos, baixa 70 centímetros em 24 horas

Cheia do Paraíba (Foto: Catarine Barreto) / Catarine Barreto
O rio Paraíba do Sul, em Campos, baixou quase 70 centímetros em 24 horas. Na manhã desta segunda-feira (17), a medição da Defesa Civil apontou a marca de 9,13 metros. De acordo com o órgão, a tendência é baixar mais. Já o rio Ururaí registrou a cota de 3,60 metros, faltando 20 centímetros para atingir o transbordo. Outros municípios da região, como Cardoso Moreira e Italva, seguem em estado de alerta. No último sábado, mais de 8,5 mil pessoas tiveram que deixar suas casas em municípios da região. 

Após alcançar 9,90 metros na noite de sábado e 9,83 na tarde de domingo, o rio Paraíba do Sul mantém redução. Segundo o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Cptec/Inpe), há probabilidade de 80% de chuva em Campos, principalmente para a tarde e noite desta segunda-feira (17). A temperatura varia entre 25ºC e 32ºC. Já para esta terça-feira (18), a probabilidade de chuva é de 5%.

Em Cardoso Moreira, a Defesa Civil informou que o rio Muriaé atingiu a marca de 5,18 metros na manhã desta segunda. Segundo o órgão, o rio tem baixado uma média de quatro centímetros por hora. 

Já em Italva, a Prefeitura informou que o rio Muriaé chegou a 4,30 metros. "A Defesa Civil está em vigilância monitorando a situação do nível do rio nos municípios à montante", disse.

Em Santo Antônio de Pádua, a Defesa Civil segue monitorando o rio Pomba. "Moradores de encostas, principalmente os das proximidades do Posto de Saúde do Bairro Glória devem ficar atentos, conforme orientação da Defesa Civil no dia 14 de fevereiro. Qualquer situação anormal, como inclinação de árvores, muros, rachaduras nas paredes, barulhos estranhos, que podem ser indício de movimentação de terra. Nesses casos, a orientação é buscar um abrigo seguro e acionar os órgãos competentes pelos telefones 199, (22) 3851-2165 ou 193", informou a Prefeitura.

No sábado - Na região, as ininterruptas chuvas que atingiram municípios do Norte e Noroeste Fluminense, além dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo, durante essa semana, voltaram a causar inundações e deslizamentos de terra, e mais de 8,5 mil pessoas precisaram sair de casa, segundo a Coordenadoria Regional da Defesa Civil. Os municípios mais afetados, até a tarde desse sábado, são Itaperuna, com cerca de 3,9 mil, e Santo Antônio de Pádua, com 3,5 mil de desalojados ou desabrigados. Em Campos, duas famílias estão desalojadas. Já em São Francisco de Itabapoana, a água do rio Paraíba do Sul ultrapassou a RJ 194 e atingiu três residências.





Por Folha 1

Nenhum comentário:

Postar um comentário