Campos tem escolas, casa e loja furtadas durante carnaval - CMN - Campos Magazine News

News

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

Campos tem escolas, casa e loja furtadas durante carnaval

Campos dos Goytacazes teve uma série de registros de furtos durante o carnaval, período em que a área central da cidade fica vazia.
Divulgação
Além de um comércio e de uma casa, os alvos também foram escolas municipais, incluindo a unidade onde foi encontrado, na última semana, material semelhante a veneno usado para matar ratos.

Na creche Orla I, os criminosos levaram até produtos de higiene pessoal das crianças. O furto aconteceu na quarta-feira (26), durante o dia, e moradores acionaram a polícia. Foi o quinto arrombamento na creche em pouco mais de uma semana.

A Secretaria de Educação, Cultura e Esporte informou que tem ciência do caso, que será apurado, e que foi pedido reforço de patrulha na unidade à Guarda Civil Municipal e à Polícia Militar.

O caso foi registrado na 146ª Delegacia de Polícia de Guarus e está sendo investigado.

Na Escola Municipal Doutor Luiz Sobral, o crime aconteceu no sábado (22) de carnaval. Segundo a Polícia Civil, foram levados armários pequenos e fones de ouvido.

Essa é mesma escola em que a polícia investiga a colocação de "chumbinho" em garrafas de sucos. De acordo com a polícia, ainda não há novidades sobre as investigações, que correm sob sigilo.

Segundo a Prefeitura, a unidade já está contando com vigia diurno também e as aulas voltam na segunda-feira (2).

Na madrugada de quarta, um homem com uma chave de fenda quebrou o cadeado e invadiu uma loja na Rua Alberto Lamego, no Centro. O assaltante levou todo o dinheiro do caixa, mas a quantia não foi revelada.

Também na madrugada de quarta, uma casa em frente ao Ministério Público estadual foi furtada. Imagens de câmera de segurança mostram o momento em que o ladrão entra na residência.

O criminoso entrou pouco depois da meia-noite e ficou mais de uma hora dentro da casa, de onde levou um carro e duas televisões, além de eletrodomésticos e eletrônicos.

Nenhum suspeito foi preso e os casos são investigados na 134ª Delegacia de Polícia do Centro.





G1 Norte Fluminense.

Nenhum comentário:

Postar um comentário