Polícia Civil detém em Pernambuca quinto suspeito de assassinar avô e neto - CMN - Campos Magazine News

News

terça-feira, 12 de novembro de 2019

Polícia Civil detém em Pernambuca quinto suspeito de assassinar avô e neto

Reprodução
A Polícia Civil deteve, na manhã desta terça-feira (12), por volta das 9h, em Pernambuca, o quinto suspeito de participação no assassinato de Elcilenio Pinheiro da Fonte, de 38 anos, e seu neto Luis Gabriel da Fonte, de apenas 5, no Parque Canaã, em Guarus, na última quinta-feira (7). A polícia já tem a identificação do sexto participante do crime, que não teve a identidade revelada para preservar as investigações.

A Polícia Civil chegou até o rapaz de 20 anos, que estava em casa, após um dos menores suspeitos de envolvimento no crime indicá-lo como condutor do Gol de cor escura utilizado na ação. O carro, que seria do suspeito detido nesta terça, ainda não foi localizado. O jovem, segundo investigações, teria atendido um pedido da facção comandada pelo Terceiro Comando Puro (TCP), da qual pertencia. Ele também seria o responsável por reunir o grupo para a prática do crime. Além dele, morador de Pernambuca, os integrantes seriam dos bairros de Ururaí e Canaã, onde residiam as vítimas.

O suspeito foi detido e conduzido para a 146ª Delegacia de Polícia (DP/Guarus) para averiguação. A polícia deve pedir a prisão do suspeito, que não confessa a participação no crime.

Ainda segundo a Polícia Civil, no momento não é possível apontar de quem partiram os disparos que vitimaram a criança e o avô, uma vez que as armas e munições não foram localizadas não sendo possível a realização do exame balístico que pudesse confrontar com as digitais dos suspeitos.

O suspeito tem passagens na polícia pelos crimes de tráfico e tentativa de homicídio praticados entre 2017 e 2018, mesmo ano em que saiu do sistema prisional.

Nessa segunda-feira (11), policiais civis da 146ª DP localizaram três suspeitos, um de 22 anos e os outros dois de 17, de participação no crime que vitimou Elcilenio e Luis Gabriel. No mesmo dia do crime, o primeiro suspeito foi preso, em Guarus. Os dois maiores de idade permanecem presos e dois menores apreendidos temporariamente.

Em entrevista coletiva na tarde dessa segunda, o delegado titular da 146ª DP, Pedro Emílio Braga, e o comandante do 8° Batalhão de Polícia Militar (8°BPM), coronel Luiz Henrique Monteiro, afirmaram que, ao todo, seis pessoas estavam envolvidas na ação. A investigação indica que a motivação do crime seria vingança e que ele teria relação com dois homicídios ocorridos no início do mês, em Pernambuca, também em Campos. O alvo dos criminosos, segundo a polícia, era o filho de Elcilenio e pai de Luis Gabriel, mas, como eles não o encontraram, atiraram contra sua família.

Na ação dessa segunda, um homem de 22 anos foi detido e um menor, de 17, apreendido no bairro onde ocorreu o crime, logo no início da manhã. Às 10h30, a polícia informou que outro suspeito, também de 17 anos, havia sido apreendido. Ele foi encaminhado primeiro para o Hospital Ferreira Machado (HFM), para retirada de uma bala alojada na sua perna. Segundo as investigações, o suspeito foi atingido por um tiro disparado pela própria arma, na noite do crime. Na última quinta, um jovem de 26 anos, já havia sido detido nas casinhas do Nolita, em Guarus. Apenas um deles confessou o crime, segundo o delegado.





Fonte: Folha 1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tempo - Tutiempo.net