Papai Noel dos Correios à espera de cartas - CMN - Campos Magazine News

News

domingo, 24 de novembro de 2019

Papai Noel dos Correios à espera de cartas

Divulgação
Segue, até a próxima segunda-feira (25), o período para adoção de cartinhas para entrega de presentes na campanha “Papai Noel dos Correios”. Realizada há 30 anos, a iniciativa visa, este ano, à distribuição de 33 mil presentes para crianças de comunidades carentes e em situações de vulnerabilidade social em todo o estado do Rio de Janeiro. Diferente dos anos anteriores, em 2019, a campanha vai acontecer em todas as cidades do Brasil onde há uma agência dos Correios.

Atendente comercial da agência localizada na praça do Santíssimo Salvador, Dirley Braga explicou que as cartinhas destinadas aos padrinhos foram enviadas por escolas e pessoas que vivem em áreas carentes.

— As pessoas podem trazer as cartinhas da sociedade, aqui nos Correios, que elas são enviadas para o Rio e adotadas por lá. Depois, os Correios entregam o presente na casa da criança. E o evento que a gente está fazendo na salinha do Papai Noel é das cartinhas de escolas de comunidades carentes. O padrinho vem aqui, as cartinhas estão distribuídas nas pastas, e ele escolhe a que mais chama a atenção, que mais toca o coração e tem até o dia 25 para trazer o presente. No começo de dezembro, a gente vai fazer a entrega, com o Papai Noel, nas escolas para as crianças — detalhou Dirley.

Este ano, a unidade de Campos recebeu 1000 cartinhas. Destas, 400 já foram adotadas por padrinhos e madrinhas e restam 600 na fila de espera.

— Na verdade, a campanha (para adoção das cartas) vai até o dia 4 de dezembro, só que a gente colocou até o dia 25 porque, caso falte cartinha ou caso o padrinho não traga o presente, a gente tem mais uma semana para fazer o remanejamento e colocar a cartinha para readoção, para dar tempo de todas as crianças ficarem com presentes — ressaltou o atendente, destacando que as cartas vindas das unidades escolares do município foram pré-selecionadas no mês passado, mas ainda há tempo de serem enviadas ao Rio de Janeiro as cartinhas da sociedade.

Os interessados em adotar uma das cartas podem comparecer à agência dos Correios da praça do Santíssimo Salvador, onde serão encaminhados à sala do Papai Noel para ter acesso aos pedidos das crianças. Os padrinhos e madrinhas podem selecionar o número de cartas que serão adotadas. A entrega, no entanto, é feita apenas por funcionários da empresa.

— O padrinho só vem trazer o presente. Quem faz a entrega são os Correios, que fazem a mediação do padrinho com as crianças. É aquela história do “fazer o bem sem olhar a quem”. E o Ministério Público também recomenda que a gente não diga ao padrinho de onde é essa criança, justamente para proteger a integridade dela porque a gente não sabe as intenções de quem está vindo. Então, a pessoa vê apenas o nome da criança e a idade e faz a entrega do presente na unidade dos Correios — afirmou Dirley.

Campanha — Este ano, o sambista e intérprete Neguinho da Beija-Flor é o ajudante do Papai Noel e padrinho da campanha. Quem adotar uma cartinha deverá entregar o presente até 6 de dezembro na mesma agência onde realizou a adoção.

Além da adoção nas agências, também será possível adotar cartinhas pela internet em 11 capitais: Belém, Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Curitiba Goiânia, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e região metropolitana de São Paulo. Para fazer a adoção online, basta acessar o blog da campanha e apadrinhar o pedido de uma criança. A entrega do presente deve ser feita pelo padrinho no ponto indicado pelos Correios, que levarão o presente até a criança. O período da adoção online segue até o dia 29.

Em três décadas, foram atendidos pedidos de mais de 6 milhões de cartinhas. A campanha “Papai Noel dos Correios” nasceu da iniciativa de alguns empregados que, durante a rotina de trabalho, encontravam cartinhas escritas por crianças carentes ao Papai Noel, endereçadas ao Polo Norte. Sensibilizados, alguns deles resolveram adotar as cartinhas e enviar os primeiros presentes. Com o passar do tempo, a ação foi ganhou proporção na empresa e, foi transformada em um projeto corporativo dos Correios.





Fonte: Folha 1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tempo - Tutiempo.net