Com avanço do mar, comerciantes amargam prejuízos e moradores temem perder as casas, no ES - CMN - Campos Magazine News

News

domingo, 21 de julho de 2019

Com avanço do mar, comerciantes amargam prejuízos e moradores temem perder as casas, no ES

Em Guarapari, muro de contenção será construído para evitar estragos — Foto: Reprodução/ TV Gazeta
Algumas cidades do Espírito Santo tem registrado estragos e prejuízos causados pelo avanço do mar ao longo do tempo. Mas, com a ressaca registrada nos últimos dias, a destruição foi ainda maior em algumas regiões. Em Guarapari, no Sul do Estado, e em Linhares, no Norte, as ondas alcançaram as ruas e chegaram bem perto das casas.

Em Ponta da Fruta, em Vila Velha, não é a primeira vez que os comerciantes têm prejuízo por esse motivo.

“A última vez eu tive um prejuízo de R$ 20 mil. A maré quebrou tudo e eu tive que fazer. Foi antes do feriado da Semana Santa”, disse Roque Bravim.

Em Guarapari, os estragos causados pelas ondas fortes também não são uma novidade. Na Praia de Meaípe, a faixa de areia já foi praticamente tomada pelo mar, e a orla tem sinais da destruição causada pela força da natureza.
Para tentar evitar maiores prejuízos, um muro de contenção está sendo construído no local. “Vamos começar segunda-feira (22) a fazer uma nova contenção com pedras grandes para impedir esse avanço do mar”, disse o secretário de Obras da cidade, Ygor Creddio.

Mesmo com o muro, a força do mar faz com que a comerciante Léla Brandão, que vende cocadas na orla, se mantenha longe das ondas.

“Eu ponho ali perto do quebra-mar. Como a ressaca chegou, eu mudei aqui para cima, senão levo um banho”, disse.

Água do mar invade ruas e traz prejuízo para o comércio, no ES

No Norte do Estado, há moradores com medo de perder a casa para o avanço do mar. Em um imóvel que fica em Povoação, em Linhares, a força da água levou areia para dentro da casa. O dono, o pescador aposentado Simião dos Santos, precisou retirar móveis e interditar um banheiro.

“A gente não estava nem usando o banheiro, porque de repente estava lá e batia uma onda brava, então a gente nem usava”, contou Simião.

As ondas estão tão fortes que a área em volta da casa fica alagada em alguns momentos do dia.

“Às 15h30 o mar começou a jogar bastante água. Saímos para caminhar e, quando retornamos, essa área já estava tomada pela água”, contou a filha dele, Elaine dos Santos.

A família está com medo de ficar no imóvel. “Está avançando cada vez mais. Ontem tinha menos água, hoje observamos que entrou mais água, mais areia. A preocupação é muito grande de derrubar a casa”, disse Elaine.

De acordo com os moradores, a maré não sobe tanto assim há pelo menos 25 anos. Mas, ao longo do tempo, a faixa de areia tem ficado cada vez menos extensa.

“Tinha um campo ali que as pessoas usavam como lazer e foi sendo tomada, hoje em dia nem existe mais”, lembrou Elaine.

A Defesa Civil Municipal informou que não foi acionada por nenhum morador da região. O telefone da Defesa Civil de Linhares e 99983-5661.



G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tempo - Tutiempo.net