Flamengo sofre virada no Equador e vê classificação na Libertadores ameaçada: 2 a 1 - CMN - Campos Magazine News

News

quarta-feira, 24 de abril de 2019

Flamengo sofre virada no Equador e vê classificação na Libertadores ameaçada: 2 a 1

Time perde para a LDU e agora precisa de um empate com o Peñarol, em Montevidéu, para se classificar para as oitavas

Três dias após celebrar a conquista do 35º título do Campeonato Carioca, o Flamengo decepcionou a nação rubro-negra. Com atuação irregular, perdeu por 2 a 1 para a LDU, de virada, nesta quarta-feira, no Estádio Casa Blanca, em Quito, e vê ameaçada a classificação às oitavas de final da Libertadores. Na última rodada do Grupo D terá ao menos que empatar com o Peñarol, dia 8 de maio, em Montevidéu, para não ser eliminado na primeira fase da competição.  
 RODRIGO BUENDIA / AFP
Sem o suspenso técnico Abel Braga no banco de reservas, o Flamengo foi brioso para tentar superar não só a LDU, mas a altitude de 2.800 metros de Quito. Bem postada, a equipe comandada pelo auxiliar Leomir soube conter o ímpeto inicial do adversário, mas sem abdicar da busca pelo gol. Que saiu logo aos 18 minutos: Pará fez boa jogada pela direita e cruzou de forma precisa, na cabeça de Bruno Henrique, que tocou no canto de Gabbarini. A bola ainda bateu no seu braço esquerdo, mas a infração foi ignorada pela arbitragem.

A vantagem deu tranquilidade ao Flamengo, mas a LDU, que precisava vencer para não ser eliminada, partiu para o ataque. Beneficiado pelo recuo excessivo rubro-negro, o time equatoriano passou a pressionar e Diego Alves, aos 31, fez bela defesa em finalização de Quintero. Aos 34, o camisa 14 cabeceou rente ao travessão. O Flamengo só respirou aos 37, em finalização de Bruno Henrique para boa defesa de Gabbarini, mas a LDU não desistiu. Aos 44, Everton Ribeiro até acertou a trave, mas quem balançou a rede foi Anangonó. Aos 48, o atacante aproveitou lançamento e tocou no canto de Diego Alves para empatar.

O Flamengo voltou do vestiário com Diego na vaga de Arrascaeta e um pouco mais adiantado. Com o camisa 10 em campo, o time passou a cadenciar o ritmo e a trocar passes com mais frequência, mas sem objetividade. Com isso, a LDU voltou a pressionar - beneficiada, também, pelo desgaste físico que começou a dar dor de cabeça aos rubro-negros. Com campo para criar jogadas, os donos da casa iam à frente com frequência, mas pecavam nas finalizações.

Leomir ainda pôs Vitinho em ação, na vaga do inoperante Gabigol, mas o Flamengo, exausto, seguiu inoperante. A virada da LDU veio aos 28 minutos: Diego Alves saiu mal e Chicaiza, após boa jogada individual, mandou a bola no ângulo, para tristeza e preocupação da Nação rubro-negra. O título estadual já é passado e o futuro na Libertadores está ameaçado. 


O Dia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tempo - Tutiempo.net