Detentos fogem do presídio Carlos Tinoco da Fonseca - CMN - Campos Magazine News

News

segunda-feira, 8 de abril de 2019

Detentos fogem do presídio Carlos Tinoco da Fonseca

Isaías Fernandes
Sete detentos fugiram do presídio Carlos Tinoco da Fonseca , em Campos, na madrugada desta segunda-feira (8). De acordo com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), os presidiários serraram a grade da cela e escaparam pela parte de trás do prédio, que fica na Estrada do Santa Rosa, bairro Codin, em Guarus, por volta das 4h30.

Pela manhã, a Polícia Militar conseguiu capturar um dos detentos, identificado por Renato Pereira Coelho. Ele foi localizado em um sítio na Estada de Santa Anta, próximo ao distrito de Travessão de Campos. A polícia informou, ainda, que os agentes chegaram ao foragido depois de uma denúncia anônima. Carlos não reagiu à prisão.
Renato Pereira Coelho foi recapturado
(Foto: divulgação/8ºBPM)
Durante a fuga, os detentos teriam usado uma corda feita de lençóis amarrados, popularmente chamada de teresa, para pular do segundo pavimento para o lado de fora do edifício. Segundo a Seap, um dos fugitivos foi recapturado. As buscas pelos demais continuam. A pasta irá abrir uma sindicância para apurar o caso.

De acordo com a assessoria do 8º Batalhão da Polícia Militar de Campos, assim que souberam da fuga de presos, às 5h10 da madrugada, viaturas da PM iniciaram um cerco na imediações do presídio Carlos Tinoco da Fonseca para tentar recapturar os fugitivos.

O Presídio Carlos Tinoco da Fonseca tem  limite para 872 presos, mas pode comportar quase o dobro, de acordo com dados da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária que dependem de atualização em abril deste ano. Já na Cadeia Pública Dalton Crespo, a capacidade é de abrigar 500 presos, mas o prédio costuma contar com pelo menos 250 pessoas a mais. Segundo o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), em dados divulgados em junho de 2018, o Estado do Rio de Janeiro possuía o cadastro de 56.372 presos no Banco Nacional de Monitoramento de Prisões (BNMP 2.0), sistema criado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para monitorar, em tempo real, as ordens de prisão emitidas pelo judiciário e o seu cumprimento em todo o território nacional.

A polícia pede que qualquer informação sobre os fugitivos seja comunicada ao dique-denúncia, pelo telefone 2723-1177. Os denunciantes permanecerão anônimos.


JTV

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tempo - Tutiempo.net