Covid-19: fiscalização mira festas clandestinas e aglomerações em Campos - CMN - Campos Magazine News

News

sexta-feira, 27 de novembro de 2020

Covid-19: fiscalização mira festas clandestinas e aglomerações em Campos

Ilustração

A fiscalização em Campos tem mirado as festas clandestinas. De acordo com a força-tarefa montada para coibir esse tipo de prática, apenas no último final de semana, vários eventos foram encerrados na cidade por descumprimento às medidas sanitárias. Também como forma de combate ao novo coronavírus, o Governo do Estado determinou que, a partir dessa quarta-feira (25), todos os eventos com a participação de público devem ser submetidos à autorização do Corpo de Bombeiros. A corporação ainda ficará responsável pela fiscalização, entre 20h e 5h, de espaços como boates, bares e casas de espetáculos. Os números da doença têm crescido no Estado e no município. Só nas últimas 24 horas, campos registrou 216 novos casos.


O secretário de Segurança Pública de Campos, Darcileu Amaral, informou que a equipe de Força-Tarefa do Município atua na fiscalização em todo território municipal, mas ressaltou que a conscientização da população também é fundamental para que haja resultados positivos. “No último final de semana, vários eventos foram encerrados por descumprimento às medidas sanitárias. Em caso de qualquer irregularidade, os cidadãos podem denunciar através dos canais de comunicação disponibilizados. Vale lembrar que toda semana é realizada uma análise do cenário epidemiológico para eventuais liberações”, comentou o secretário.


E completa: “As equipes estão atuando em todo o território municipal, que tem mais de 4 mil km2. Contudo, não é possível estar em todos os locais ao mesmo tempo. Por isso, é de extrema importância que todos tenham consciência, principalmente, de que qualquer evento deve estar dentro dos critérios estabelecidos pelos decretos municipais para evitar contágio pelo coronavírus. Precisamos da colaboração de todos e, ainda, que as pessoas não frequentem eventos não autorizados. Em caso de aglomeração indevida, as pessoas devem denunciar. Não podemos nos dar ao luxo do descuido neste momento, que ainda é de atenção” alertou Darcileu, acrescentando que, infelizmente, a falta de conscientização e os registros de aglomeração no município vem resultando em aumento do número de casos da doença.


Comandante do 5º Grupamento de Bombeiro Militar (5º GBM), Charbio Guijarro destaca que o Código Contra Incêndio e Pânico do Rio de Janeiro já atribui ao Corpo de Bombeiros, desde a década de 70, a tarefa de autorizar o funcionamento de bares, restaurantes, boates, além de eventos que recebem grande público.


Com tudo, a partir de agora, essa inspeção terá caráter mais coercitivo. A fiscalização sempre existiu, mas, geralmente, era prévia e tinha caráter de permitir ou não o funcionamento do estabelecimento. Fiscalizar tais locais durante a realização desses eventos ficava mais a cargo de outros órgãos. A partir de agora, certamente a fiscalização do Corpo de Bombeiros vai ajudar a coibir eventos clandestinos”, comentou.


Segundo o comandante-geral do Corpo de Bombeiros e secretário de Defesa Civil, coronel Leandro Monteiro, os estabelecimentos que não estiverem cumprindo a lotação de público de acordo com o decreto estadual 47.345, de 5 de novembro de 2020, serão interditados e terão suas licenças cassadas. Além disso, todas as solicitações para a realização de eventos abertos irão passar por rigorosa avaliação dos Bombeiros.


Os pedidos precisam ser digitalizados e remetidos integralmente via SEI (Sistema Eletrônico de Informação) para que possamos avaliar cada caso levando em conta a situação de cada município”, explicou o secretário.


A população pode denunciar em caso de flagrante de irregularidades. O município disponibiliza canais de comunicação através da secretaria de Segurança Pública – (22) 98175-2058/ Guarda Civil Municipal (22) 98175-0785 e superintendência de Postura (22) 98168-3645.













Fonte: Jornal Terceira Via

Nenhum comentário:

Postar um comentário