PRF em campanha de combate à pedofilia em Campos - CMN - Campos Magazine News

News

terça-feira, 27 de outubro de 2020

PRF em campanha de combate à pedofilia em Campos

 

 A Polícia Rodoviária Federal realiza, nesta terça-feira (27), em parceria com o grupo Anjos, uma ação de combate à pedofilia na BR 101. A campanha “Aprender para se defender” visa à conscientização de motoristas e caminhoneiros sobre o abuso e exploração sexual infantil. Entre a manhã e o início da tarde, foram distribuídas cartilhas aos veículos que passaram pela rodovia. Às 19h, uma nova panfletagem ocorrerá em um posto de combustíveis, no km 70 da BR 101.

Assessor de imprensa da PRF, Iuri Guerra explicou que a primeira ação aconteceu no início do mês, quando o grupo Anjos se uniu aos policiais na ponte Rio-Niterói. Embora o ápice da campanha em Campos seja nesta terça, o trabalho de conscientização continuará a ser realizado.


 O objetivo é conscientizar as pessoas de que a pedofilia pode estar dentro da nossa casa, e a gente não sabe. O pedófilo não é aquele camarada feio que aparece no final. Ele pode ser o pai, o tio, até a mãe. O trabalho visa a mostrar aos pais que o pedófilo não tem cara e a pedofilia não entra pela porta. Ela pode entrar até pela internet. E mostramos, por meio da cartilha, como identificar os sinais de que a criança pode estar sofrendo abuso sexual — esclareceu Iuri, destacando que o documento é voltado tanto para adultos quanto para crianças.


Para o policial, além do trabalho realizado com os motoristas da rodovia, é importante que a própria PRF tenha a consciência de que pode ser um “braço que identifica uma criança em condição de abuso”. “Temos que saber como tratar a criança, através do olhar, para saber se pode ser uma potencial vítima de abuso”, complementou.


Projeto Mapear — Como uma forma de evitar abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, a PRF também desenvolve, desde 2003, o projeto Mapear. Fruto de uma parceria entre o órgão, a Organização Internacional do Trabalho, a Childhood Brasil, o Ministério dos Direitos Humanos, o Ministério do Trabalho e o Ministério Público do Trabalho, a iniciativa se dedica à ampliação e ao fortalecimento das ações de enfrentamento à pedofilia. Entre 2017 e 2018, foram mapeados 2.487 pontos vulneráveis à exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias federais. Os dados nacionais são atualizados bienalmente. 


Iuri Guerra destacou que a PRF realiza o mapeamento das rodovias federais em Campos anualmente. A partir dos dados, os policiais monitoram os pontos de vulnerabilidade identificados.


— Em Campos, não tem exploração sexual comercial de crianças, mas sabemos que existe exploração em casas. Não vindo a denúncia para a gente, nós não temos como investigar. É importante denunciar. O pedófilo não tem cara. Ele pode ser o intelectual, o professor e outras pessoas com quem convivemos — reforçou Iuri.










Fonte: Folha 1

Nenhum comentário:

Postar um comentário