Minas Gerais: Médica morre aos 27 anos vítima da Covid-19 - CMN - Campos Magazine News

News

segunda-feira, 17 de agosto de 2020

Minas Gerais: Médica morre aos 27 anos vítima da Covid-19

Paloma Alves dos Santos estava na Unidade de Terapia Intensiva há duas semanas, mas acabou falecendo em decorrência das complicações causadas pelo coronavírus
(foto: Reprodução/Instagram)
“Ela era muito querida pelos profissionais de saúde e pela população”. A frase é do secretário de Saúde de Ponto Belo/ES, Robson Coelho, ao falar de Paloma Alves do Santos, que morreu na última quinta-feira (13), aos 27 anos, em Teófilo Otoni, vítima do coronavírus. O óbito veio a público nesse sábado (15).

Paloma atuava como clínica geral no Pronto Atendimento das cidades de Ponto Belo e Mucurici, no Espírito Santo, além de Nanuque, em Minas, onde morava. No entanto, a médica testou positivo para coronavírus e teve que se afastar do trabalho. Seu estado de saúde piorou e ela precisou de ser internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital de Teófilo Otoni, onde ficou em observação por duas semanas, até que faleceu em função dos graves efeitos causados pela COVID-19.

De acordo com o secretário de Saúde de Ponto Belo, Paloma apresentava algumas comorbidades, como pressão alta e diabetes. No município, profissionais de saúde que trabalhavam com a médica fizeram uma homenagem, formando uma carreata. Uma mensagem também foi lida em respeito à memória da clínica geral.

“Recebemos com tristeza (a notícia do falecimento de Paloma). A gente aguardava para que ela pudesse sair dessa. Pegou todo mundo de surpresa. Os municípios e profissionais fizeram várias homenagens. Por onde passou, ela deixou seu legado. Ela tinha pouco tempo de formada, mas trabalhava com muita dedicação e respeito com a população”, disse Robson Coelho, ao Estado de Minas.

A Prefeitura de Nanuque, cidade na qual Paloma residia e atendia, se manifestou sobre o falecimento da médica. Pelas redes sociais, o Executivo municipal classificou a clínica geral como “profissional dedicada e competente”, destacando que ela estava atuando na linha de frente no combate ao coronavírus.

"Profissional dedicada e competente consagrou seu tempo e habilidades para salvar vidas, em especial neste momento de pandemia no qual atuou brava e ativamente na linha de frente no combate à COVID-19 onde prestou relevantes serviços em Nanuque”, publicou.

Já a cidade de Mucurici decretou luto oficial de três dias em respeito à memória de Paloma. "A municipalidade reconhece o exímio serviço desempenhado como médica neste Município de Mucurici/ES”, disse, em nota, a prefeitura.

Em fevereiro, Paloma realizou plantões no Hospital de Montanha (HMNSA), na cidade homônima, também em solo capixaba. A unidade de saúde também se manifestou por meio de uma nota de pesar.

"Toda equipe de profissionais e colaboradores do HMNSA lamenta a perda inesperada dessa adorável pessoa e excelente profissional. Sua dedicação e simpatia será lembrada por todos nós, pois sua alma hoje se encontra nos braços do Eterno Criador", escreveu o hospital.

Amor à medicina

Nas redes sociais de Paloma, grande parte das publicações são declarações à medicina. A profissional mostrava com orgulho a função que escolheu seguir, como no dia 29 de novembro de 2018, data em que registrou o momento no qual teve o primeiro contato com a carteira profissional de médica, emitida pelo Conselho Regional de Medicina.

O amor à medicina já era demonstrado durante o curso por Paloma, que publicou várias imagens nas quais aparecia com o tradicional jaleco branco ou com a vestimenta verde, com o estetoscópio pendurado no pescoço. A universidade na qual a médica se formou, em Colatina, também manifestou pesar pela morte da profissional.

Há três meses, Paloma registrou uma outra conquista importante na sua vida: o primeiro carro. Batizado de Julia Roberts - mesmo nome da atriz americana, protagonista do filme “Uma Linda Mulher” -, o automóvel foi entregue à médica com um laço vermelho, na porta de um Pronto Socorro.

A última imagem publicada por Paloma foi no dia 21 de julho. Equipada com vestimenta para fazer atendimento médico, a profissional publicou a imagem acompanhada da legenda: "Quando tudo se amenizar é que teremos noção do quão fortes fomos e do quanto fizemos.”



Correio Braziliense

Nenhum comentário:

Postar um comentário