Norte e Noroeste têm mais infectados por Covid-19 do que população de três cidades da região - CMN - Campos Magazine News

News

quinta-feira, 9 de julho de 2020

Norte e Noroeste têm mais infectados por Covid-19 do que população de três cidades da região

Com 420 novos casos de coronavírus confirmados ontem, quarta-feira (08), a região alcançou a marca de 11.277 pessoas diagnosticadas com a doença desde o início da pandemia. Já são mais infectados do que as populações inteiras das cidades de Varre-Sai, Laje do Muriaé e São José de Ubá. Os dados fazem parte de um levantamento do Painel Covid-19 Norte e Noroeste Fluminense.

Laje do Muriaé, com 7.355 habitantes, tem o maior índice de proliferação da doença proporcionalmente pelo tamanho da população em toda a região. O município conta 168 casos confirmados, o que dá uma média de um infectado a cada grupo de 43,8 pessoas. Já são três mortes registradas na cidade, com uma taxa de letalidade na casa de 1,8%.

São José de Ubá é o menor município da região, com 7.171 habitantes. No entanto, com 98 casos confirmados até essa quarta-feira, a média é de um paciente diagnosticado a cada 73,2 pessoas. Somente três cidades possuem indicadores piores: Laje do Muriaé, Macaé, com um caso a cada 65 habitantes, e Natividade, com média de um infectado a cada 69,9 pessoas.

Em Varre-Sai, com 11 mil habitantes, a pandemia tem se agravado nas duas últimas semanas. Desde o dia 24 de junho, foram 55 casos confirmados. O total passou de 34 para 89, um crescimento de 161,8% em apenas 15 dias. Junto com Cambuci, são os dois únicos municípios do Norte e Noroeste que não registraram mortes por causa do coronavírus.

Dos 420 novos registros dessa quarta-feira, mais da metade, 236, foram em Macaé, que prossegue o planejamento de testagem em massa da população. Mesmo com 4,9 vezes menos habitantes, Itaperuna confirmou 39 novos casos, mais do que Campos, que teve 28 infectados no mesmo período.

Bom Jesus do Itabapoana teve 27 casos confirmados em 24 horas. A cidade vem enfrentando um novo surto da doença, que parecia estabilizada até o início de junho. Na última semana, entre os dias 28 de junho e 04 de julho, o aumento foi de 55,3%, o maior de toda a região.

Os números completos de cada semana podem ser consultados no site: http://covid19nortenoroeste.com/





Parahybano

Nenhum comentário:

Postar um comentário