Pacientes com Covid-19 já ocupam mais de 50% dos leitos de UTI em Campos, maior cidade do interior do RJ - CMN - Campos Magazine News

News

sexta-feira, 1 de maio de 2020

Pacientes com Covid-19 já ocupam mais de 50% dos leitos de UTI em Campos, maior cidade do interior do RJ

Foto: Rafael Peixoto/Arquivo 
A Prefeitura de Campos dos Goytacazes, confirmou, na quinta-feira (30), que os pacientes com Covid-19 já ocupam mais de 50% dos leitos de UTI da cidade, que tem a maior população do interior do Rio de Janeiro. O aumento das internações, ainda segundo a Prefeitura, ocorreu nos últimos dias.

O Centro de Controle e Combate ao Coronavírus de Campos completou um mês em funcionamento e durante este período foram realizados 720 atendimentos. A unidade implantada pela Prefeitura de Campos recebe pacientes com suspeita da doença encaminhados por médicos do atendimento 192 - Centro de Informações da Covid. Até esta sexta-feira (1) são 91 casos confirmados de covid-19 no município.

"O município implantou o Centro de Controle e Combate ao Coronavírus com 19 leitos de UTI e aguarda o início do funcionamento do Hospital de Campanha, que está sendo montado pelo Governo do Estado com a possibilidade de 20 leitos de UTI", disse em nota.

A Prefeitura de Campos também direcionou duas ambulâncias para atendimento a pacientes com suspeita de covid, adquiriu 1000 testes rápidos, implantou um Abrigo Provisório para População em Situação de Rua, instalou barreiras sanitárias nas rodovias de acesso ao município e realiza higienização sanitária de espaços públicos.

Nesta sexta-feira (01), Campos registrou mais seis novos casos de covid-19, subindo para 91 casos confirmados, sendo três óbitos. Dos 06 novos casos confirmados, 04 são mulheres e 02 homens com idades entre 41 e 73 anos. As quatro mulheres possuem comorbidades. 

De acordo com dados da Vigilância em Saúde de Campos, do total de confirmados, 52 são mulheres e 39 homens com idades entre 20 e 81 anos. Em Campos, há ainda sob investigação três óbitos, 63 casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) e 296 de síndrome gripal (SG). Outros 43 casos foram descartados.




G1 | Supcom

Nenhum comentário:

Postar um comentário