Campos com 111 casos de covid-19 - CMN - Campos Magazine News

News

domingo, 3 de maio de 2020

Campos com 111 casos de covid-19

O boletim coronavírus deste domingo 03, em Campos, trouxe mais 06 casos de covid-19 confirmados, sendo 111 o número total de confirmações, com quatro óbitos. Dos 06 novos casos, 02 são mulheres e 04 homens com idades entre 37 e 76 anos - dois homens possuem comorbidades.

De acordo com dados da Vigilância em Saúde de Campos, do total de confirmados até o momento, são 65 mulheres e 46 homens com idades entre 20 e 81 anos. Dois óbitos ainda estão sob investigação. Ontem (02) o óbito de uma idosa de 71 anos, relatado como suspeito, foi descartado após resultado do Lacen. Estão em investigação 60 casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) e 306 de síndrome gripal (SG). Até o momento, 44 casos foram descartados.

Tratamento - A Prefeitura de Campos mantém desde o mês de março o Centro de Controle e Combate ao Coronavírus de Campos. Até a última quinta (30) foram realizados 720 atendimentos no local. A unidade implantada pela Prefeitura recebe pacientes confirmados ou com suspeita da doença encaminhados por médicos do atendimento 192 - Centro de Informações da Covid. Aqueles que apresentarem sintomas do novo coronavírus- tosse, febre, cansaço e dificuldade para respirar (em casos graves) - devem buscar orientação Central de Informações do Covid.

Campos tem 79% dos leitos de UTI ocupados

Apesar de não aparecerem como referências para os casos de coronavírus, outros hospitais estão em alerta para situações de emergência. Entre públicas e contratualizadas, as unidades contam com 198 leitos de UTI, incluindo neonatal, oncológicos, pediátricos e adultos; mais de 500 leitos clínicos, incluindo clínica médica, obstétricos, pediátricos e outras especialidades; e 124 respiradores. 

Até a última quinta-feira (30), aproximadamente 79% dos leitos de UTI estavam ocupados. Destes, 8% com pacientes de Covid-19. Dos 500 clínicos, 306 estavam em uso, sendo 15 no Centro de Controle. Os dados contrastam com os do Sindicato dos Hospitais, Clínicas, Casas de Saúde e Estabelecimentos de Serviço de Saúde da Região Norte Fluminense (Sindhnorte), que apontou de 80% a 90% de ocupação em leitos de UTI e 70% em leitos clínicos. A superintendência de Comunicação da Prefeitura afirmou que os dados referentes aos hospitais particulares não foram repassados do município.

Tido como uma das principais unidades hospitalares da região, o Hospital Ferreira Machado tem 30 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), sendo 24 em funcionamento e seis que serão reativados nesta segunda-feira (4), e 168 clínicos, além de seis de UTI Pediátrica. 

Já o Hospital Geral de Guarus conta com 19 leitos de UTI, 52 clínicos e seis clínicos pediátricos. O Hospital São José tem três leitos para pacientes graves e 12 clínicos. Parte dos dados da Fundação Municipal de Saúde contrasta com os obtidos pelo Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj) em vistoria aos hospitais. O órgão informou, por exemplo, que o HGG dispõe de 15 leitos de UTI e seis de Unidade de Pacientes Graves (UPG). A Prefeitura afirmou que a rede pública possui 50 respiradores, mas não determinou quantos para cada unidade.

Um dos quatro contratualizados do município, o Hospital Escola Álvaro Alvim tem 15 leitos de UTI e 32 clínicos. Todos estão ocupados. O HEAA conta, ainda, com 21 respiradores. De acordo com o diretor da unidade, Geraldo Venâncio, há possibilidade de ampliação do número de leitos hospitalares para casos de emergência de Covid-19.

Os outros contratualizados são a Santa Casa de Misericórdia, que dispõe de 30 leitos de UTI, 20 clínicos e 36 respiradores; o Hospital Plantadores de Cana, especializado em maternidade de risco, tem 20 leitos de UTI Adulto, 50 leitos de UTI Neonatal, 26 clínicos e 17 respiradores; e a Beneficência Portuguesa, que abriga o Centro de Controle e Combate ao Coronavírus. Este tem 19 leitos de UTI, sendo nove em uso e 10 vagos – com previsão, ainda sem data definida, para ativar mais 19 – e 20 leitos clínicos, sendo 14 em uso e seis vagos, podendo chegar a 60, de acordo com a demanda. Na Beneficência, há 26 respiradores. Os números de leitos da unidade hospitalar são: nove de UTI e 100 de clínica médica.

Da rede privada, o Hospital Dr. Beda, conforme dados do site oficial, disponibiliza 28 leitos de UTI e seis de Unidade Semi-Intensiva. Não há informações sobre o número de respiradores e de leitos da enfermaria da unidade. O Hospital Pronto Cardio e a Unimed não forneceram os números.

Em resposta, a assessoria da Unimed informou que “vem intensificando ações visando garantir o melhor atendimento aos clientes, nesse momento de pandemia do coronavírus. Dentre elas, a implantação de uma unidade de apoio especial para atendimento emergencial, voltada para pacientes com sintomas suspeitos de contaminação pela Covid-19. Todos os dados sobre números de leitos disponíveis e estrutura de atendimento estão sendo periodicamente repassados para o órgão regulador do município”.


Com relação aos hospitais particulares, a Prefeitura informou que “o município publicou, no dia 25, decreto que determina que passem informações diárias, através da Secretaria Municipal de Saúde, a respeito de número de leitos clínicos e de UTI, além do número de pacientes testados para coronavírus. O município reforçou as solicitações a cada unidade. Algumas destas ainda não enviaram os números até o momento. A Procuradoria Geral do Município, em conjunto com a secretaria de Saúde, estuda meios de intervir juridicamente e, se necessário, aplicação de sanções caso haja descumprimento do decreto”.





Supcom | Folha 1

Nenhum comentário:

Postar um comentário