Estado reduz para 100 o número de leitos do Hospital de Campanha em Campos - CMN - Campos Magazine News

News

quarta-feira, 1 de abril de 2020

Estado reduz para 100 o número de leitos do Hospital de Campanha em Campos

hospital de campanha será na antiga Vasa | Reprodução
A Secretaria de Estado de Saúde (SES) divulgou na tarde de terça-feira (31) que o Hospital de Campanha que será montado em Campos terá 100 leitos. Inicialmente, o órgão cogitou abrir 150 leitos e depois esse número chegou a aumentar para 200, sendo 100 de UTI e 100 de clínica médica. O secretário estadual de saúde, Edmar Santos, reforçou a importância do papel dos hospitais privados no combate ao Covid-19.

De acordo com a secretaria, entre os 100 leitos, 20 serão de Centro de Tratamento Intensivo (CTI) e funcionarão na área central, próximo a um shopping. 

Todo o estado do Rio de Janeiro terá 1.800 leitos em hospitais de campanha para enfrentar a Covid-19, sendo 520 de CTIs. 

Todo o empenho do governo do estado é para que essas estruturas fiquem prontas dentro do prazo programado. Os hospitais de campanha serão fundamentais no atendimento à população no momento mais crítico da pandemia no estado”, afirmou o governador Wilson Witzel.

A previsão é que todos os leitos de campanha fiquem prontos até 30 de abril. 

“A Secretaria de Estado de Saúde está fazendo todo o esforço possível para minimizar o impacto dessa doença na nossa população. Mais uma vez, quero agradecer pela compreensão e pedir que as pessoas mantenham o isolamento social. Análises preliminares já mostram que estamos conseguindo conter a disseminação desenfreada da Covid-19”, disse o secretário de Estado de Saúde, Edmar Santos.

Leitos já existentes e rede privada

Além desses novos leitos para combater a Covid-19, a rede estadual já contava com 3.025 leitos, sendo 729 de UTI. A SES reforça ainda o papel importante da rede privada na luta contra o coronavírus no estado do Rio. Atualmente, as unidades particulares somam cerca de 11.300 leitos, sendo quase 3.800 de UTI.

“É importante destacar que todos os leitos podem ser adequados para tratamento intensivo em casos de emergência “, concluiu o secretário Edmar Santos.





Jornal Terceira Via

Nenhum comentário:

Postar um comentário