Paciente com suspeita de coronavírus se nega a ficar em isolamento em Conceição de Macabu - CMN - Campos Magazine News

News

quarta-feira, 11 de março de 2020

Paciente com suspeita de coronavírus se nega a ficar em isolamento em Conceição de Macabu

Diagnóstico laboratorial de casos suspeitos do novo coronavírus / Divulgação - Fiocruz
A Prefeitura de Conceição de Macabu informou, nesta terça-feira (10), que o paciente, de 39 anos, que é acompanhado devido à suspeita de contaminação por coronavírus não está cumprindo as normas de isolamento recomendadas pelo ministério da Saúde. Por esse motivo, o município afirmou que acionou o Ministério Público para que medidas sejam tomadas para garantir a saúde pública no município. Até esta terça, há 34 pessoas contaminadas no país, oito delas no estado do Rio de Janeiro.

“A Prefeitura de Conceição de Macabu, por meio da secretaria de Saúde, junto à Procuradoria, acionou o Ministério Público para a tomada de providências cabíveis em relação à disseminação do controle do caso suspeito de coronavírus”, informou, em nota, pelas redes sociais. 

O homem deu entrada no Hospital Ana Moreira no último sábado. Ele chegou recentemente de Portugal, onde esteve por três dias, e apresenta um quadro de infecção respiratória sem sinais de gravidade, segundo a secretaria de Saúde do município. “Diante de casos suspeitos de coronavírus, imediatamente foi aplicado protocolo estabelecido pelo ministério da Saúde. O caso só poderá ser descartado ou confirmado após o resultado do exame, que ficará pronto e divulgado o mais breve possível”, informou o município nessa segunda-feira.

Na região Norte Fluminense, quatro casos suspeitos, um em Campos e três em Macaé, já foram descartados desde o início do mês. “Solicitamos que divulguem apenas informações oficiais do site e das redes sociais da Prefeitura. Em caso de dúvidas, busquem informações na secretaria de Saúde junto à Vigilância Epidemiológica, pelo telefone 22 2770-3060”, finalizou o município de Conceição de Macabu em nota.

Em um caso semelhante, ocorrido no Distrito Federal, a juíza Raquel Mundim Moraes Oliveira Barbosa, da 8ª Vara de Fazenda Pública do DF, deferiu, nesta terça, o pedido para que André Luís Souza Costa da Silva, 45 anos, marido da paciente com o novo coronavírus, seja intimado com urgência para fazer a coleta de material e o exame a fim de verificar se ele também está com a doença.

Em “nome da segurança coletiva”, a magistrada determinou que o homem não saia de sua residência até o resultado da análise. Ele terá de ficar em isolamento domiciliar, sob pena de pagamento de multa de R$ 5 mil a R$ 20 mil, em caso de descumprimento. À imprensa, enfermeiros e médicos confirmaram a situação e se mostraram incomodados. Eles temem que haja contaminação no hospital, uma vez que André Luís tem andado nas dependências do Hran, inclusive pela Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde a mulher está internada.

Medidas de segurança no isolamento domiciliar

De acordo com publicação da Organização Mundial de Saúde (OMS), pacientes com suspeita ou confirmação de infecção pelo novo coronavírus com sinais e sintomas que permitam assistência domiciliar devem seguir 19 recomendações, entre elas: 1. Manter o paciente em quarto individual bem ventilado. Caso não seja possível manter em quarto privativo, manter a distância de pelo menos um metro da pessoa doente. 2. Limitar o número de cuidadores e não receber visitas. 3. Limitar a circulação do paciente e verificar se ambientes compartilhados, como cozinha e banheiro, são bem ventilados (manter as janelas abertas).

Número de casos confirmados sobe para 34 no país

Subiu para 34 o número de casos confirmados de coronavírus no Brasil, segundo balanço divulgado pelo ministério da Saúde na tarde desta terça-feira. O país ainda tem 893 casos suspeitos e já descartou outros 780. Dos 34 casos, 19 são em São Paulo, oito no Rio de Janeiro, dois na Bahia. Além disso, há um caso confirmado nos seguintes estados: Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Alagoas, Minas Gerais e no Distrito Federal. De acordo com o ministério da Saúde, cinco casos confirmados no país foram transmitidos internamente, ou seja, os pacientes infectados pegaram o vírus dentro do Brasil, quatro em São Paulo e um na Bahia.






Por Folha 1

Nenhum comentário:

Postar um comentário