Hospital Manoel Cartucho vai abrigar pessoas em situação de rua - CMN - Campos Magazine News

News

quinta-feira, 26 de março de 2020

Hospital Manoel Cartucho vai abrigar pessoas em situação de rua

Reprodução Supcom
O Gabinete de Crise implantou um Plano de Ação para Moradores em Situação de Rua no Combate ao Covid-19. O Plano inclui a implantação de um novo Abrigo Provisório com isolamento nos próximos dias, para cerca de 50 pessoas e realização das abordagens sociais com apoio da Defesa Civil e de profissionais de saúde, visando identificar pessoas com sintomas do coronavírus. O Decreto com a definição do Hospital Manoel Cartucho como novo abrigo foi publicado em edição suplementar do D.O.nesta quarta (25).  

A Secretaria visitou diversos locais, como hotéis e sítios, a fim de viabilizar um espaço com a melhor estrutura para implantar o novo abrigo, de acordo com critérios técnicos. Nesta semana, a secretária de Desenvolvimento Humano e Social, Pryscila Marins, visitou o Hospital de Apoio Manoel Cartucho de Castro, acompanhada do subsecretário de Governo, Marcos Soares, e da diretora do Departamento de Proteção Social Especial, Anne Caroline Cardoso.

Pryscila realizou reunião com o provedor e com o diretor da Santa Casa de Misericórdia, os médicos Manoel Corraes e Cléber Glória (respectivamente), a fim de consultar a disponibilidade de parceria para implantar o abrigo no local, por se encontrar em área de fácil acesso. A Santa Casa administra o Manoel Cartucho. O novo abrigo vai passar por limpeza e começa a funcionar nos próximos dias. 

O abrigo vai seguir normas de restrição recomendadas, como distância entre os acolhidos, isolamento para pessoas que poderão apresentar sintomas de coronavírus, hipótese em que será ofertado, ainda, o acompanhamento por um médico; e contará com cuidadores, auxiliares de serviços gerais, profissionais de apoio e vigilância, auxiliares de cozinha, assistentes sociais e psicólogos - informou a secretaria.

Abordagens - Em relação às abordagens sociais, Pryscila explicou que visam a oferta de serviços socioassistenciais, como acolhimento, alimentação, como também vai intensificar as instruções de higiene e prevenção, além de buscar identificar pessoas com sintomas compatíveis com a contaminação por Covid-19 e encaminhar as unidades de saúde de referência do município.

A equipe também distribuirá, caso necessário, kits de higiene e máscaras para aqueles que estejam gripados, além de folhetos com instruções de prevenção. Empresários de Campos já estão fazendo doações de lençóis e toalhas de banho para os moradores de rua. “Não existe impedimento da nossa parte. No entanto, apresentamos algumas ponderações, pois nossa prioridade é proteger nossos doentes que já estão aqui na unidade”, afirmou o provedor. 

Anne acrescentou que o abrigo também vai respeitar outros critérios técnicos como alimentação específica e área de convívio diferente para quem estiver em isolamento. “Continuaremos fornecendo nesse novo abrigo provisório todos os serviços disponíveis no Centro Pop, com exceção das atividades em grupo, que estão suspensas durante esse período”, declarou.

Rede de assistência - Além do Plano de Ação para Moradores em Situação de Rua no Combate ao Covid-19, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano e Social administra uma rede de assistência voltada a esse público, que já dispõe de três abrigos para cerca de 60 pessoas que aceitaram o acolhimento: Lar Cidadão, Casa de Passagem, e ainda tem convênio com o Albergue Francisco de Assis, ligado ao Grupo Espírita Francisco de Assis.

O CentroPop é outro dispositivo importante para esse público, pois funciona como um regulador de vagas e oferece, além de alimento, reinserção familiar e social, possibilitando o resgate à cidadania. 

Por meio de Portaria, a SMDHS orientou que sejam feitas escalas de visitação de familiares nos acolhimentos, antes, porém, verificando estado de saúde de todos. A medida serve para evitar que os usuários sejam acometidos pelo coronavírus. 





Supcom

Nenhum comentário:

Postar um comentário