Coronavírus: números disparam e Prefeitura decreta situação de emergência em São Gonçalo - CMN - Campos Magazine News

News

quinta-feira, 19 de março de 2020

Coronavírus: números disparam e Prefeitura decreta situação de emergência em São Gonçalo

Executivo divulgou os procedimentos a serem realizados pela população
Foto: Divulgação
O prefeito de São Gonçalo, José Luiz Nanci, publicou decreto em Diário Oficial, na segunda-feira (16), declarando situação de emergência no município, em razão da pandemia do Coronavírus (Covid-19), anunciada pela Organização Mundial de Saúde (OMS). O município, que monitorava apenas dois casos suspeitos até a manhã de terça-feira (17) viu o número chegar a 75 suspeitas e orientou a população a seguir os seguintes procedimentos:

Isolamento: separação de pessoas e bens contaminados, transportes, bagagens, mercadorias e outros, com o objetivo de evitar a contaminação ou a propagação do Coronavírus. Esta medida poderá ser determinada por prescrição médica ou por recomendação do agente de Vigilância Epidemiológica, por um prazo de 14 dias, podendo se estender por até igual período, conforme resultado laboratorial. 

Também fica estabelecido o isolamento domiciliar preventivo voluntário, pelo prazo de 14 dias, a todos os viajantes assintomáticos que retornarem de localidades afetadas pelo Covid-19, devendo ser procurado o serviço de saúde mais próximo (Unidade Básica de Saúde, Unidade Municipal de Pronto Atendimento ou Serviços de Urgência e Emergência), público ou privado, diante do surgimento de qualquer sintoma. 

Quarentena: restrição de atividades ou separação de pessoas suspeitas de contaminação, ou ainda bagagens, contêineres, animais e meios de transporte, com o objetivo de evitar a contaminação ou a propagação do Coronavírus.

A medida de quarentena será determinada mediante ato administrativo formal, sendo adotada pelo prazo de até 40 dias, podendo ser prorrogada pelo tempo necessário para reduzir a transmissão comunitária e garantir a manutenção dos serviços de saúde do município.

A medida vale pelo período de 180 dias e afeta órgãos e entidades da administração pública direta e indireta, bem como a sociedade civil.

Toda a população deve colaborar com as autoridades sanitárias na comunicação imediata de possíveis contatos com agentes infecciosos do Coronavírus, circulação em áreas consideradas como regiões de contaminação e manifestação de sintomas característicos (febre, tosse e dificuldade de respirar).

A Prefeitura também fica autorizada a determinar a suspensão de eventos de massa, como atividades coletiva de natureza cultural, esportiva, comercial, religiosa, social ou política. A realização de cirurgias eletivas, com vistas à priorização dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para enfrentamento da pandemia, também podem ser suspensas. 




O São Gonçalo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tempo - Tutiempo.net