WhatsApp bloqueia 560 contas de farmácias de manipulação, e associação entra na Justiça - CMN - Campos Magazine News

News

domingo, 3 de novembro de 2019

WhatsApp bloqueia 560 contas de farmácias de manipulação, e associação entra na Justiça

Foto: STAN HONDA / STF
A Associação Nacional de Farmacêuticos Magistrais (Anfarmag), entidade que representa as farmácias de manipulação, foi à Justiça contra o WhatsApp que bloqueou a conta de 560 estabelecimentos no WhatsApp Business. Os perfis eram de empresas e usados para contatar clientes por meio do aplicativo, para trocar mensagens sobre remédios e tirar dúvidas dos consumidores.

A associação entrou com pedido de liminar para o restabelecimento imediato das contas de WhatsApp das farmácias associadas afetadas e para impedir que as demais farmácias associadas venham a sofrer o bloqueio. A Anfarmag diz que a rede social é amplamente usada para enviar orçamentos e troca de informações com clientes, a partir de prescrições médicas.

Segundo o diretor-executivo da Anfarmag, Marco Fiaschetti, o número de bloqueios aumentou gradativamente e se intensificou nos últimos dez dias, afetando desde os pequenos até os grandes grupos. Após os cancelamentos dos perfis, os usuários receberam avisos informando que estariam violando as regras dos termos de uso. Fiaschetti explica que as empresas não entenderam quais termos de uso foram violados para motivar os bloqueios.

— O Whatsapp é um canal de comunicação muito importante com o cliente, onde ele faz o seu pedido manipulado e também onde prestamos atendimento e orientação. Nas últimas semanas, as farmácias de manipulação começaram a relatar bloqueio do canal sem motivo algum. Solicitamos o desbloqueio dos números entrando em contato com o Facebook (dono do Whatsapp). A legislação permite que os produtos manipulados sejam vendidos com receita digital, então não entendemos o que pode estar acontecendo — ressaltou diretor-executivo da Anfarmg.

Os estabelecimentos alegam que tentaram entrar em contato com o suporte da empresa e não obtiveram resposta, a entidade resolveu acionar o Facebook judicialmente.

O WhatsApp informou, por meio de nota, que, "nas políticas comerciais, as transações envolvendo drogas e remédios sob prescrição médica são proibidas pelo WhatsApp."

Estados

No Estado de S. Paulo, o número de contas de estabelecimentos bloqueados já chegou em 180. Em Minas Gerias, 65 farmácias confirmaram a suspensão. No Rio de Janeiro são 50, e no Rio Grande do Sul foram confirmadas 45. Em Santa Catarina e no Paraná foram 40 estabelecimentos, e em Goiás 30. Já na Bahia 25 farmácias tiveram seus números bloqueados até o momento.

Mensagem

O WhatsApp enviou a seguinte mensagem aos perfis bloqueados:

"Olá,

A sua conta do WhatsApp foi banida porque suas atividades violaram os Termos de Serviço do WhatsApp.

Tenha em mente que nós banimos contas caso tenhamos motivos para acreditar que a atividade nelas tenha violado nossos Termos de Serviço. Por favor, reveja cuidadosamente a seção "Uso aceitável de nossos serviços" em nossos Termos de Serviço para saber mais sobre maneiras apropriadas de usar o WhatsApp e sobre as atividade que possam violar nossos Termos de Serviço.

Podemos não avisar previamente sobre o banimento de sua conta. Se achar que sua conta foi banida por engano, por favor, responda este email e nós atenderemos o seu caso.

Atenção: O WhatsApp reserva o direito de modificar, suspender e de terminar o serviço de acordo com nosso exclusivo critério, sem aviso prévio.

Equipe de Suporte do WhatsApp."





Extra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tempo - Tutiempo.net