Homem com transtorno mental é enganado e carrega corpo de mulher morta por marido em sacola, diz polícia - CMN - Campos Magazine News

News

segunda-feira, 28 de outubro de 2019

Homem com transtorno mental é enganado e carrega corpo de mulher morta por marido em sacola, diz polícia

Segundo a polícia, homem pensou que fosse um cachorro. Investigações da delegacia de Miracema, RJ, apontam que companheiro de Franciane Moizes, considerado foragido, retirou corpo de área cimentada no quintal, cortou em partes e ateou fogo antes de colocar na sacola e enterrar em área rural.

Um homem com transtorno mental foi enganado e carregou o corpo de uma mulher morta pelo companheiro em sacola, segundo informou a Polícia Civil.

O caso aconteceu neste mês de outubro em Miracema, no Noroeste Fluminense. Segundo a polícia, o homem pensou que estava carregando um cachorro.

Investigações apontam que Gutemberg Xavier Alves, companheiro de Franciane Moizes Pedro, de 27 anos, considerado foragido, retirou corpo de área cimentada no quintal de casa, cortou em partes e ateou fogo antes de colocar em cinco sacolas plásticas e enterrar em área rural na cidade de Palma (MG), que faz divisa com Miracema.

Imagens de câmeras de segurança divulgadas pela Polícia Civil mostram o suspeito saindo do portão da casa onde morava com a vítima, acompanhado do homem que carrega uma sacola azul. As imagens mostram os dois entrando em uma garagem.
Foto: Polícia Civil/ Divulgação
De acordo com a polícia, Franciane foi morta em setembro deste ano. Porém, a família só denunciou o desaparecimento da vítima na 137ª Delegacia de Polícia (DP) no início do mês de outubro.

Na ocasião, o companheiro de Franciane foi ouvido e teve o carro examinado pela perícia. A polícia diz que a ação foi o que motivou o suspeito a desenterrar o corpo do quintal de casa e levar para outro local.

Logo após o suspeito prestar depoimento, a polícia chegou a fazer escavações no quintal da residência onde o casal morava.

De acordo com o delegado, na ocasião foram encontrados um pano com marcas de sangue e mau cheiro, além de um fio de aplique de cabelo há 1,20 de profundidade. O material foi encaminhado para a perícia.

Durante a escavação, o delegado afirmou que o homem não estava no local e que a ação dos policiais foi acompanhada pelos advogados do suspeito.

Os restos mortais de Franciane foram encontrados pelos policiais na sexta-feira (25). A Polícia Civil continua investigando as circunstâncias da morte da vítima e também a motivação do crime.
 Foto: Polícia Civil/ Divulgação
De acordo com Gésner Bruno, delegado responsável pelo caso, o mandado de prisão temporária contra Gutemberg foi expedido e ele vai responder pelo crime de feminicídio.

A polícia pede para que a população denuncie caso saiba o paradeiro do homem pelo número (22) 3852-1977.





G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tempo - Tutiempo.net