Astronauta da NASA diz ter visto objetos indescritíveis a bordo da SS Mir - CMN - Campos Magazine News

News

segunda-feira, 28 de outubro de 2019

Astronauta da NASA diz ter visto objetos indescritíveis a bordo da SS Mir

Jerry Linenger | Créditos: Nat Geo
O capitão e astronauta Jerry Linenger, que sobreviveu ao incêndio mais grave já visto a bordo de uma espaçonave em órbita, é parte da elite que poucos experimentaram a Terra do espaço sideral. Linenger fornece uma perspectiva única da Terra - nosso planeta frágil, curiosamente calibrado, interconectado. Linenger foi responsável pela primeira vez que um astronauta americano conseguiu fazer uma caminhada espacial a partir de uma estação espacial não americana  enquanto usava um traje espacial estrangeiro.

Sobrevivendo a um incêndio durante uma das missões mais dramáticas da história espacial, Linenger passou quase cinco meses a bordo da Estação Espacial Russa Mir. Ele enfrentou inúmeros eventos com risco de vida, incluindo falhas repetidas de sistemas críticos de suporte à vida; e falhas de computador que fizeram a estação espacial cair incontrolavelmente através do espaço.

Ao completar a missão, Linenger percorreu 80 milhões de milhas, a distância equivalente a mais de 110 viagens de ida e volta à Lua. Ele foi o primeiro americano a desencaixar de uma estação espacial em uma cápsula russa da Soyuz e o primeiro a fazer uma caminhada espacial em um traje espacial russo. Em 2008, a NASA concedeu a Linenger a Medalha de Serviço Distinto, o maior prêmio conferido pela NASA, citando sua coragem e excelente serviço ao país.

O astronauta revelou que houve vários casos de avistamentos enquanto  estava a bordo da Estação Espacial Internacional. "Eles eram objetos que voaram para o espaço ao redor da ISS e deixaram toda a tripulação espacial emocionada."

Em uma das entrevistas ao vivo, Linenger admitiu ter visto vários objetos bizarros ou avistamentos inexplicáveis durante seus cinco meses de permanência no espaço. O astronauta lembrou que ele e seus colegas só podiam adivinhar e perguntar um ao outro o que viram. 
Ele disse: ”Eu vou arriscar meu pescoço, eu tenho esse estigma. Quantas pessoas acham que eu vi um UFO enquanto estava lá em cima? Eu vi mesmo. Eu vi coisas, no real sentido da palavra, que eram objetos voadores não identificados. Não me tirem de contexto pelo que acabei de dizer. Nenhum alienígena bateu à porta. Mas vi coisas que me fizeram chamar meus colegas da tripulação e dizer: "Olhem lá! Que que diabos é aquilo?'' Olhávamos, e algumas vezes era metálico, parecia uma colher, por assim dizer, flutuando ao longe.

"Linenger continuou explicando como é quase impossível medir a distância no espaço. Ele acrescentou: “...E na escuridão do espaço, é difícil determinar se é um objeto bem pequeno passando perto, que saiu flutuando da escotilha, como uma colher, ou se é algo a 160.000 km de distância, do tamanho de uma enorme espaçonave. É muito difícil distinguir isso. Normalmente era algo que podia explicar, como um fragmento do tanque externo, ou algo assim. Mas víamos coisas, como você dizia, Nicole, que falávamos: ''Nossa, que legal, não sei o que exatamente foi aquilo.'' Mas não era um satélite, pois fazia algo diferente. E é bem legal ver algo assim. E é muito parecido com quando vê algo e descobre algo. Você diz: ''Ei, venha aqui! Não me interessa o que está fazendo. Corre aqui, dê uma olhada e diz o que acha que é essa coisa!''
A Estação Espacial Mir veio antes da Estação Espacial Internacional 

A Estação Espacial Mir veio antes da Estação Espacial Internacional Parte dessa experiência foi exibida em um especial da Nat Geo no mês passado, motivo pelo qual Linenger esteve na Índia em setembro. Ele foi destaque em um programa que explorou o Chandrayaan 2, a mais recente missão espacial da Índia.

Além das adversidades do incêndio e das falhas durante a missão, eles também sofreram uma quase colisão entre a estação espacial e uma nave espacial de reabastecimento de entrada; perda de energia elétrica da estação e perda de controle de atitude, resultando em uma "queda" lenta e descontrolada no espaço. 

Apesar desses desafios e da demanda adicional por restrições de tempo, a equipe de astronautas ainda cumpriu todos os objetivos da missão e 100% dos experimentos científicos planejados nos EUA. Três anos depois de retornar à Terra, Linenger se aposentou da NASA e da Marinha dos EUA para viver uma vida mais sossegada.









Portal Ufo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tempo - Tutiempo.net