Campos vai realizar 1ª Semana Municipal do Folclore - CMN - Campos Magazine News

News

quarta-feira, 24 de julho de 2019

Campos vai realizar 1ª Semana Municipal do Folclore

A coordenação é da Associação dos Bois Pintadinhos de Campos (Aboipic), com apoio da Prefeitura de Campos e setor privado.

Foto: Luís Macapá
Campos terá, entre os dias 16 e 18 de agosto, sua 1ª Semana Municipal do Folclore, que acontecerá no Centro de Eventos Populares Osório Peixoto (Cepop) e contará com diversas atrações. Dentro do evento, haverá o 1º Festival de Samba – reunindo apresentações de escolas, blocos e bois pintadinhos de samba. A coordenação é da Associação dos Bois Pintadinhos de Campos (Aboipic).

Presidente da Aboipic, Marciano da Hora, o Dadá, explica a importância de se valorizar a cultura, mostrando a grandiosidade das manifestações populares.

- Mas claro que não podemos deixar de lembrar dos grandes grupos, focos de resistência cultural, como Lyra de Apolo e bandas de fanfarra centenárias. Estamos em contato com estes grupos para que estejam presentes também, assim como a bateria-mirim do Morrinho, que já se apresentou com Neguinho da Beija Flor. Toda programação está sendo pensada e realizada com muito carinho porque é preciso valorizar as manifestações culturais desta cidade - diz.

Ele afirma que este será um evento cultural de grande porte, realizado através de parceria público-privada: “Cada agremiação tem suas quadras e seus barracões. São mais de mil pessoas empregadas, direta ou indiretamente. Sem contar com vendedores ambulantes, segurança e toda logística do evento”, explica.

Presidenta da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (FCJOL), Cristina Lima também destaca a Economia Criativa como um dos maiores beneficiados de eventos assim: “Os produtos e serviços prestados atendem, também, à economia criativa, que hoje é um viés de renda alternativa muito importante”.

Economia será, aliás, a tônica do evento, afirma o secretário municipal de Governo, Alexandre Bastos. Ele fala que a Prefeitura será parceira com valor 70% menor que anos anteriores: “Vamos fazer uma festa maior, valorizando nossos artistas e com muito menos dinheiro. Daremos estrutura e logística para que o artista campista possa mostrar seu talento”.

Coordenador do Carnaval, Ricardo Silva ressalta que a valorização da cultura está na valorização da economia: “A gente valorizando as entidades que promovem o folclore de Campos — não só as agremiações carnavalescas, mas todo movimento que vai acontecer em agosto — estamos, também, fomentando a economia. Há um emprego de pessoas em seus barracões, como costureiras, carpinteiros, marceneiros, cozinheiros, os artistas em si (interpretes, carnavalescos, coreógrafos). É importante valorizar a história e a cultura de Campos e fomentar a economia, porque, além dos empregos, faz com que o comércio venda”.



Supcom

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tempo - Tutiempo.net