Polícia prende suspeito de homicídio provocado pela guerra do tráfico - CMN - Campos Magazine News

News

sexta-feira, 14 de junho de 2019

Polícia prende suspeito de homicídio provocado pela guerra do tráfico

Divulgação
A guerra do tráfico de drogas na Faixa de Gaza, uma das áreas de conflito mais perigosas do interior fluminense, em Guarus, que vitimou três pessoas em menos de 24 horas, levou policiais de 146ª Delegacia de Polícia e do 8º BPM a prenderem, na noite desta quinta-feira (13), no Suvaco da Cobra, um homem identificado pelas iniciais A.G.S., conhecido como Boquinha. Boquinha, apontado pela polícia como chefe da facção Terceiro Comando Puro (TCP) no Suvaco da Cobra, seria responsável pelo assassinato de Wanderson Fernandes de Carvalho, morto a tiros dentro de casa, por volta das 12h30, na Rua 8 da comunidade Sapo 2.

A 146ª DP afirmou que o homicídio foi em razão da briga entre os traficantes do TCP com os que atuam pela Amigos dos Amigos (ADA), nas "Casinhas de Nolita". Wanderson estava no sofá da sala, junto com a mãe, de 37 anos. A vítima foi atingida por pelo menos três tiros no peito. A mãe disse que o filho era um jovem estudioso, que jogava bola e estava com as malas prontas para fazer um teste de futebol. Boquinha teria invadido a casa com um outro homem para matar o rapaz. O segundo suspeito já foi identificado. Na noite anterior, o irmão de Boquinha, Jefferson de Souza, 31 anos, conhecido como Bigode, foi vítima de atentado. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu logo depois no Hospital Ferreira Machado. A morte dele teria sido realizada por “soldados” da ADA.

Outro — Na madrugada dessa quinta-feira (13), outro homem, identificado como Alexandre Gonçalves de Souza, 47 anos, foi encontrado morto por policiais militares. Foram constatadas diversas marcas de tiro no corpo, que foi removido para o Instituto Médico Legal (IML).



Folha 1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tempo - Tutiempo.net