Familiares de internos temem surto de meningite no presídio de Campos - CMN - Campos Magazine News

News

sábado, 11 de maio de 2019

Familiares de internos temem surto de meningite no presídio de Campos

Dois presidiários foram diagnosticados com a doença; visitas foram suspensas em caráter emergencial
Divulgação / JTV
Dois presidiários alocados no Presídio Carlos Tinoco da Fonseca, em Campos, foram diagnosticados com meningite bacteriana, o tipo mais comum da doença, e, esses casos já foram confirmados pela Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap). As visitas ao presídio foram suspensas e os servidores também estão impedidos de entrar na unidade como medida de prevenção em caráter emergencial. Os presidiários com os sintomas da doença foram encaminhados ao Hospital Ferreira Machado (HFM), que é o procedimento padrão em situações desse gênero.

Familiares dos presidiários encontravam-se, neste sábado (11), em frente à unidade prisional e solicitavam autorização para entrar, além de explicações mais detalhadas sobre o caso. Eles foram impedidos pelos agentes que os informaram sobre a suspensão das visitas por tempo indeterminado. Os servidores que atuam na unidade e que chegaram para trabalhar neste final de semana também teriam sido dispensados. Já aqueles que estavam no local no momento do diagnóstico dos pacientes devem passar por tratamento de quimioprofilaxia, bem como todos os presidiários alocados ali.

Segundo nota oficial emitida pela Seap, o caso está sendo acompanhado e as providências cabíveis já vem sendo tomadas por meio da coordenação de saúde do órgão que será responsável pela execução do tratamento de quimioprofilaxia.

Hoje, o presídio Carlos Tinoco da Fonseca possui uma população interna de aproximadamente 2 mil presidiários, sendo que, em tese, o local possui apenas 842 vagas. 

Denúncias referentes à internação dos presidiários no Hospital Ferreira Machado (HFM) vêm sendo divulgadas nas redes sociais, mas, até o momento, não há confirmação se os presos estão ou não em área isolada da unidade hospitalar. 

A meningite bacteriana, também chamada de meningite meningocócica, é a inflamação das meninges causada por bactérias. Mais de 80% dos casos de meningite são provocados por infecção bacteriana. Os sintomas incluem início súbito de febre, dor de cabeça e rigidez do pescoço. Muitas vezes há outros sintomas, como: mal estar, náusea, vômito, fotofobia (aumento da sensibilidade à luz), status mental alterado (confusão). Com o passar do tempo, alguns sintomas mais graves de meningite bacteriana podem aparecer, como: convulsões, delírio, tremores e coma.



Jornal Terceira Via

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tempo - Tutiempo.net